50 coisas que precisa de saber antes de viajar a Israel

Israel é um país que não deixa ninguém indiferente. Apenas mencionar o seu nome pode iniciar uma discussão, no entanto neste artigo não vamos cobrir o incrivelmente complexo estatuto geo-político de Israel e da Palestina. Neste artigo, nós queremos explorar israel como viajantes e dar a conhecer tudo o que precisa de saber antes de ir a Israel.

Israel tem praias espetaculares, lugares para fazer snorkeling e mergulho, trilhos belíssimos, e obviamente uma cultura e história extremamente complexas e importantes globalmente. É também um dos lugares de peregrinação mais importantes do mundo, sendo um dos centros principais de 3 das maiores religiões do planeta. Torna-se por isso bastante óbvio que este é um país muito interessante para se visitar.

Este guia de viagens para Israel está dividido em 50 dicas de viagem que o ajudarão a perceber Israel melhor, tornando a sua viagem mais fácil e mais prazerosa. Vamos olhar para as pessoas, o turismo, os melhores destinos de viagem, a melhor forma de viajar, os seus custos e muito mais…

Israel e os Israelitas

Onde é Israel?

#1 Israel está localizado na Ásia ocidental, no médio oriente. É banhado pelo mar mediterrâneo (a Este) e pelo mar vermelho no golfo de Aqaba (a sul). O Egipto e a faixa de gaza fazem fronteira com Israel a Oeste, enquanto que a Jordânia, a Cisjordânia e a Síria fazem fronteira a Este. Por último, o Líbano faz fronteira com Israel a Norte.

#2 Israel tem uma área bastante pequena, 5 vezes menor que Portugal. É perfeitamente possível conduzir de norte a sul do país numa tarde. Isto significa que tudo é muito mais perto do que pode imaginar, ou seja, Israel é fantástico para estabelecer uma base e fazer escapadinhas de 1 dia para cada destino.

A fronteiras exactas de Israel estão sujeitas a imensas discussões, e até na Cisjordânia existem muitas áreas que são totalmente controladas por Israel. Devemos igualmente notar que o principal centro económico e tecnológico de Israel é Tel Aviv mas a sua capital e maior cidade é Jerusalém. No entanto, muitos países não aceitam que Jerusalém seja a capital. Além disso, muitos países Muçulmanos não aceitam sequer a existência de Israel, mas esse é todo um outro tema…

factos sobre Israel
Deserto de Negev – Fronteira de Israel com Egipto

Quem são os Israelitas?

#3 Israel tem uma população de cerca de 9 Milhões de pessoas. Um habitante de Israel é chamado de israelita ou israelense (no Brasil), mas nem todos os israelitas são Judeus. De facto, apenas 75% da população de Israel é Judeu, enquanto que 20% é Árabe e os restantes são de outras etnias.

Relativamente à religião, cerca de 75% consideram-se judeus, 18% Muçulmanos e apenas 2% Cristãos. O resto da população segue outras religiões.

Israel autodefine-se como um estado Judeu e democrático e o estado-nação de todo o povo Judeu. 

#4 Israel foi construído por imigrantes vindos um pouco de todo o mundo e apesar de todos (ou quase todos) serem Judeus, vieram de culturas completamente diferentes. Isto fez de Israel um país muito diverso e uma miscelânea de culturas.

Em israel dificilmente serás o centro das atenções devido ao aspecto, sendo muitas vezes quase impossível de discernir os turistas dos locais. Mais que uma vez pessoas vieram ter comigo e começaram a falar em Hebraico pensando que eu era um local…

#5 A língua oficial de israel é o hebraico, mas o árabe é também falado (sobretudo pelos árabes) e uma língua reconhecida.

De uma forma mais ou menos perfeita o inglês é falado por praticamente toda a gente. De facto, foram muito poucas vezes que tivemos algum tipo de dificuldade em comunicar, por isso, em princípio também não terá.

Muitos sinais de trânsito e documentos oficiais estão escritos nas 3 línguas (e alfabetos): Hebraico, Árabe e Inglês. Isto é óptimo para nós viajantes já que o Hebraico e Árabes são completamente impossíveis de entender devido aos diferentes alfabetos.

Tudo o que precisa de saber sobre Israel

É fácil interagir com os locais enquanto se viaja em Israel?

#6 Tal como dissemos acima, praticamente toda a gente fala inglês, tornando as interações possíveis e fáceis com quase toda a gente. No entanto, esta interação acaba por ser um pouco estranha. Os Israelitas são muito impacientes e por vezes rudes, e até mesmo no limiar da falta de respeito.

Isto foi uma surpresa muito grande para nós – claramente não estávamos à espera deste traço sócio-cultural dos locais. Depois de alguns dias em Israel fomos mesmo pesquisar se éramos nós ou era algo que muita gente experiencia… aparentemente e infelizmente não é só uma opinião nossa.

Nota importante: Existem obviamente muitos israelitas que são simpáticos, e nós conhecemos alguns que eram pessoas mesmo impecáveis. Infelizmente, a maioria das pessoas não eram agradáveis de interagir. Assim, quem estiver a pensar em viajar a Israel deve estar consciente desta peculiaridade e preparado para ter de lidar com algumas pessoas não muito agradáveis.

#7 Israel é um dos poucos países do mundo com serviço militar obrigatório para homens e mulheres. No entanto, o serviço obrigatório é de 2 anos e 8 meses para os homens e “apenas” dois anos para as mulheres. De acordo com a lei do serviço de defesa, o alistamento nas forças armadas israelitas é obrigatório para todos os cidadão que façam 18 anos. Existem no entanto algumas excepções.

Porque é que isto é interessante? Porque vai ver imensos militares em israel, sobretudo em Jerusalém. E vai notar que muitos deles são mulheres, e muito provavelmente vai também notar que são muito jovens e a maioria muito bonitas. e por isso tudo isto, vai ver também imensos turistas a pedir-lhes para tirar algumas fotos –  o que elas normalmente aceitam.

Dicas de Viagem a Israel

Clima em Israel

#8 As regiões norte e da costa oeste têm um clima mediterrânico com Verões quentes e secos e invernos mais fresco e chuvosos. Por outro lado, as zonas leste e sul de israel são caracterizadas por um clima árido durante todo o ano.

A época das chuvas dura desde Outubro até inícios de Maio com a precipitação máxima entre Dezembro e Fevereiro. Devem ter atenção que a chuva varia imenso entre a região norte e sul, onde no norte e centro chove bastante e no sul a chuva é praticamente negligenciável. 

É interessante verificar que em Eilat, cidade localizada no extremo sul de israel no mar vermelho, o bom tempo dura todo o ano. Varia apenas entre quente e extremamente quente. É igualmente raro chover. É por isso um bom destino de férias em qualquer altura do ano.

Israel Dicas de Viagem
Deserto do Negev

Qual a melhor altura do ano para viajar a Israel?

#9 A melhor altura para visitar israel é a Primavera, antes do calor fica insuportável, ou então depois do verão em Setembro/Outubro quando começa a arrefecer e as temperaturas tornam-se agradáveis. O verão é extremamente quente – devem esperar temperaturas de 30º a 35º todos os dias, o que não é agradável para quem viaja, mesmo na praia.

Viajar na Primavera ou Outono também significa que estamos a viajar fora da época alta do turismo em Israel, ou seja vão haver muito menos turistas nas principais atrações. Devem igualmente ter atenção para evitar as datas religiosas e de peregrinação pois nessas alturas o país pode tornar-se realmente lotado.

Viagem Israel - Mar Morto
Mar Morto – Obrigatório em qualquer viagem a Israel

Cultura e Sociedade em Israel

#10 Israel é um país desenvolvido. É claramente o país mais avançado do médio oriente e do sudoeste asiático. Israel tem muito poucos recurso naturais e uma grande parte do país é extremamente árido ou mesmo deserto, mas a qualidade do seus sistemas de saúde e educação e a aposta na indústria tecnológica resultou plenamente.

Israel é considerado um dos país mais inovadores do mundo – um mais importantes players nas indústrias de alta tecnologia. De facto, Tel Aviv é considerado o segundo mais importante centro tecnológico do mundo (após silicon valley na Califórnia).

#11 Shabat é o dia de descanso semanal dos Judeus e é levado muito a sério em Israel. Oficialmente começa alguns minutos antes do anoitecer de Sexta-feira e dura até aparecerem as primeiras três estrelas no céu no Sábado.

Durante o Shabbat a maioria dos negócios estão fechados – lojas, restaurantes, atrações turísticas, e até transportes públicos não estão abertos durante o Shabat. Assim é importante que planeie exactamente o que vai fazer e onde vai comer nos Shabat que passar em Israel, pois caso não o faça pode passar mal. Caso esteja em Jerusalém, sugerimos que vá até ao muro das lamentações na Sexta-Feira ao anoitecer e ver o início das celebrações.

Israel Dicas de Viagem
muro das lamentações no Shabbat

#12 Israel é, ao mesmo tempo,  conservador e liberal. Existe um ditado em Israel: “ Tel Aviv brinca, Jerusalém reza”. Isto reflete bem as diferentes culturas das duas mais importantes cidades do país.

Tel Aviv é uma cidade moderna, liberal, relaxada, com uma comunidade LGBT enorme e uma vida noturna intensa. Por exemplo, é perfeitamente normal ver mulheres em bikini na rua ou sentir o cheiro de marijuana na rua constantemente.

Jerusalém é muito diferente, é ortodoxa, conservadora e a religião é muito importante na cidade. Em Jerusalém devem vestir-se de forma mais conservadora, modesta até. Enquanto que Tel Aviv é moderna, Jerusalém é antiga, cheia de história. Podemos mesmo sentir o peso do passado, apenas vagueando pelas ruas.

É seguro viajar a Israel?

#13 Esta é uma das principais questões quando se está a planear uma viagem a Israel… o país (ou mesmo toda a região) recebe péssima imprensa em termos de segurança, com imensas notícias negativas sobre bombas, mísseis, atentados, desacatos, e por aí fora… No entanto, como turista, é bastante improvável que vá encontrar qualquer tipo de problema relacionado com segurança.

Quando o tema é Israel, é importante separar a segurança interna da segurança externa. Existem problemas, muitos problemas entre o estado de israel e os seus Vizinhos, e violência pode ocorrer. No entanto, é fácil e seguro viajar em Israel (e até para a Cisjordânia).

Tudo o que precisa de saber antes de ir a Israel

Durante a nossa viagem a israel nunca nos sentimos seguros, na realidade nunca sequer foi um tema que nos lembrássemos durante a viagem. Caminhamos à noite em várias cidades e foi sempre pacífico. Se a segurança é a razão que vos está a impedir de ir a Israel, então sugerimos que repensem o tema e comecem a planear a próxima viagem a Israel.

Seja como for, e independentemente de quão seguro é o destino, aconselhamos sempre que viagem com seguro de viagem. Nunca sabemos o que pode acontecer numa viagem e para desfrutarmos dela ao máximo ter uma seguro de viagem é crucial – ficamos cobertos dos possíveis custos médicos mas também de roubos e perda de valores.

Viajar a Israel e o Turismo

#14 O turismo em Israel está a crescer muito rapidamente. O gabinete de turismo de Israel reportou um aumento de 14% em 2017 e um crescimento de 42% desde 2016. A maioria dos turistas de israel vêm dos EUA, russia e Europa. Jerusalém é a cidade com o maior crescimento de turismo a nível mundial.

O Turismo religioso (especialmente cristão) é obviamente muito importante, mas o não religioso está também a crescer muito rapidamente. Nós não somos viajantes religiosos, nem peregrinos, pelo que o foco deste artigo não está aí. Mas também visitamos alguns dos lugares mais relevantes em termos de turismo religioso como Jerusalém, nazaré e Belém (na Palestina).

Património Mundial da UNESCO em Israel

#15 Israel tem alguns destinos que são património mundial da UNESCO – todos eles património cultural. Veja abaixo a lista completa:

  • 1981: Cidade antiga e as Muralhas de Jerusalém;
  • 2001: Masada;
  • 2001: A cidade antiga de Akko;
  • 2003: A cidade branca de Tel Aviv – movimento moderno;
  • 2005:  Os lugares bíblicos de Tel Megiddo National Park, Tel Hazor National Park, Tel Beer Sheva National Park;
  • 2005: A rota do incenso –  as cidades do deserto – Avdat, Shivta, Halutsa, e Mamshit;
  • 2008: Os lugares sagrados dos Baha’i em Haifa e na Galileia ocidental;
  • 2012: As Cavernas de Nahal Me‘arot/Wadi el-Mughara;
  • 2014: As cavernas de Maresha e Bet Guvrin;
  • 2015: A Necrópolis de Bet She‘arim;
o que saber antes de Ir a Israel
Masada – talvez o mais espetacular patrimonio mundial em Israel

O que fazer em Israel?

#16 Israel tem tanto para oferecer a tão diferentes tipo de pessoas… é incrível como um país tão pequeno consegue ter tantas coisas para ver e fazer…

  • Querem animação e vida noturna? Temos Tel Aviv!
  • Querem Praias? Tel Aviv e toda a costa mediterrânea tem praias fantásticas.
  • Quer imergir numa cultura única? Israel é um único país Judeu e com um mix de culturas único… não há um outro país sequer parecido com Israel.
  • Está à procura de turismo religioso? Não é possível encontrar uma cidade com uma história religiosa mais rica do que Jerusalém…
  • Quer fazer snorkeling ou mergulho? Eilat no mar vermelho está à sua espera!
  • Quer fazer trilhos e caminhadas? O deserto de Negev, Ein Gedi e as Colinas de Golã esperam por si.
  • Adora mercados? Praticamente todas as cidades israelitas têm mercados fantásticos onde é possível comprar de tudo… Jaffa, Jerusalem, Akko, Nazareth…
  • Quer visitar locais cheios de história e ruínas lindíssimas? Caesarea, Masada, Akko e muitos outros esperam por isso…

Vamos então explorar um pouco mais estes e outros locais que têm de visitar enquanto viajam em Israel!

#17 Jerusalém é a maior atração turística de Israel, especialmente se procura história religião e cultura… é simplesmente inacreditável a quantidade de coisas que existem em Jerusalém.

Se estiver a planear uma visita a Israel, ir a Jerusalém é obrigatório! Mas não se esqueça que ir apenas a Jerusalém não é ir a Israel. Sugerimos que fique cerca de 3 dias em Israel, visitando as coisas mais conhecidas e sentindo a vibe da cidade.

A cidade velha de Jerusalém é obviamente o ponto fundamental de qualquer visita, e onde estão praticamente todas as atrações mais conhecidas. Mais, o que não está na cidade velha está muito perto e é perfeitamente possível lá ir a pé ou com transportes públicos.

Dentro da cidade, e apesar de tudo o que esta tem para oferecer aquilo que nós mais gostamos foi deambular entre os seus quarteirões. Em poucos segundos é possível ir do Quarteirão Judeu para o Arménio, e depois para o Cristão e o muçulmano… parece que estamos a viajar no tempo e no espaço simultaneamente. 

Viajando em Israel - Jerusalem

Por vezes dá a sensação que Jerusalém é uma cidade museu, mas para nós é muito mais que isso. Jerusalém é História!

#18 Tal como dissemos em cima, Tel Aviv é muito diferente de Jerusalém – é hip, moderna e liberal – é o lado oposto de Israel mas a menos de 1 hora de distância. É um lado igualmente atraente, mas provavelmente para outras pessoas ou por outras razões.

Tel Aviv é uma cidade muito viva e com uma população jovem. É conhecida mundialmente pela sua louca vida noturna e agradáveis praias. De facto, na nossa opinião Tel Aviv tem algumas das melhores praias urbanas do mundo (ou pelo menos que nós conhecemos). A água é quente e transparente, a areia é suave, e existem ondas para se brincar. Além do mais, digamos que são praia muito bem frequentadas… o que é sempre agradável à vista.

Além das praias, em Tel Aviv, poderá encontrar o mercado Carmel, o antigo porto/cidade de Jaffa/Yafo, e uma das maiores coleções de edifícios Bauhaus do mundo. Pode facilmente passar alguns dias em Tel Aviv explorando as suas praias, história e cultura.

Viagem Israel Guia

#19 Eilat, localizado no extremo sul de Israel, é uma cidade do deserto do Negev e banhada pelo mar vermelho. A cidade em si é pequena, mas é um destino turístico importante em Israel, sobretudo devido às praias, tempo quente o ano todo e às imensas actividades que se podem fazer na região. 

Em Eilat o mar vermelho tem zonas de snorkel e mergulho fantásticas, onde a visibilidade é incrível e a vida marinha também. A única questão negativa é que as zonas onde se pode fazer snorkel são bastante limitadas, por outro lado essas zonas são acessíveis a partir da praia, o que é óptimo.

Também em Eilat existe o observatório marinho onde podemos ver a vida marinha sem ter de mergulhar. É um projecto muito interessante, mas é bastante mais pequeno do que imaginavamos – Crianças adoram mas para adultos é só OK.

Tudo o que precisa de saber sobre Israel

#20 O deserto de Negev é a mais quente e árida região de Israel, mas ainda assim é muito bonita. De facto, é uma zona muito agradável para se conduzir (com AC ligado) e desfrutar das vistas.

Uma das coisas que aconselhamos é ir a Eilat, mas aproveitar bem a viagem pelo deserto para lá chegar. Mesmo que Eilat não fosse um bom destino, a viagem por si valia a pena. Tem bastantes coisas para se ver e fazer que são perfeitas para uma paragem ou se possível até mesmo para passar a noite.

Entre as coisas a fazer no deserto do Negev podemos encontrar o Mitzpe Ramon, o Timna Park, e ainda imensos desfiladeiros, nascentes e trilhos. Entre estes temos de realçar o fantástico red canyon, pois além de lindíssimo tem uma caminhada bem divertida e aventureira.

O Red Canyon é um trilho muito curto, mas também muito bonito. Durante a curta caminhada pelo red canyon vai precisar de descer por escadas, usar barras metálicas para se equilibrar e atravessar zonas mais perigosas, e agarrar-se às rochas quando não há outra solução. É muito fixe, e muito menos perigoso do que pode estar a parecer… 🙂

50 coisas interessantes sobre Israel

#21 O mar morto é um destino de que com certeza já ouviu falar e que devido às suas características… fora deste mundo. Primeiro, é o lugar mais baixo da terra, estando cerca de 400 metros abaixo do nível do mar. Sente-se o calor, o ar seco e a terra árida que tornam esta região um dos lugares mais inóspito do planeta.

No entanto, a mais incrível característica do mar morto é mesmo a sua água. A água salgada do mar morto é cerca de 10x mais salgada que a água dos oceanos, tornando muito densa, impossível de mergulhar e muito fácil para flutuar. Ir ao mar morto é uma experiência obrigatória para quem vai a Israel pois é tão diferente de tudo o resto. Além do mais é grátis. As praias em Ein Bokek são públicas, e têm chuveiros e balneários.

Pf notem que a água é mesmo muito salgada. Tão salgada que queima se tiver feridas, se for para os olhos e até para os lábios… até a pele ficará com uma sensação estranha após sair da água. 

50 coisas sobre viajar em Israel
Boiando no mar morto

#22 Na zona do mar morto irá também encontrar o Ein Gedi – um Oásis que foi transformado num parque nacional. Além do parque nacional existe também um Kibbutz com o mesmo nome.

O parque nacional de Ein Gedi é uma das visitas obrigatórias para viajantes que gostem de cascatas, caminhadas, oásis, pequenas lagoas e por aí fora. Como esta é uma área realmente muito quente aconselhamos vivamente a que vá logo pela manhã.

Quando terminar de explorar o parque e as suas muitas atrações, recomendamos que vá almoçar à cantina do Ein Gedi Kibbutz. É uma experiência bem diferente, e particularmente interessante para aqueles que têm curiosidade acerca dos Kibbutz. 

Tudo o que precisa de saber antes de ir de viagem a Israel
Vista do trilho de Ein Gedi

#23 Haifa é a terceira maior cidade de Israel e tem o segundo mais importante porto. É uma cidade interessante, mas quando comparada com outras em Israel, tem menos coisas para ver e fazer. O centro é engraçado mas falta-lhe a riqueza histórica de muitas outras cidades israelitas.

A maior atração turística de Haifa é sem dúvida os Jardins Baha’i. Estes Jardins foram construídos em terraços à volta do templo do Báp no Monte Carmel e são absolutamente magníficos. É possível visitá-los num tour (grátis), apenas precisam de garantir que existem tours á hora que lá forem. Caso não queiram fazer o tour é possível ter os terraços/Jardins a partir de um miradouro na parte de cima. Do miradouro vê-se também toda a cidade e o Mediterrâneo.

Everything you should know before traveling to Israel
Baha’i Gardens in Haifa

#24 Akko (também conhecida como Acre) fica apenas alguns quilómetros a norte de Haifa. É bastante fácil ficar a dormir numa e visitar a outra, caso prefiram. Na nossa opinião Akko é muito mais interessante que Haifa. Tem uma história muito mais longa, um mercado espetacular e ainda uma cidade velha incrível. De facto, a cidade velha e as suas muralhas são património mundial e uma das nossas coisas favoritas em Israel.  

Em Akko, algumas das coisas que precisa de incluir no seu roteiro são: uma visita ao porto, ir às compras ao mercado, explorar a fortaleza dos cavaleiros Hospitalários, caminhar nas muralhas, e atravessar o túnel dos templários. Este túnel foi das coisas mais surpreendentes que fizemos em Israel, pois apenas foi redescoberto há alguns anos atrás e liga o mar ao centro da cidade, sem que se tenha que atravessar a cidade. 

Razões para ir a Israel
A Hospitaller Fortress Akko Israel

Comida e Bebida em Israel

Cozinha Israelita

#25 Há duas coisas fundamentais que precisa de saber sobre a comida em Israel. Primeiro, é saborosa, muito saborosa! Segundo, é cara! Se já estávamos à espera de gostar muito da comida em Israel (pois adoramos sabores do médio oriente e do Mediterrâneo), os elevadíssimos custos foram uma surpresa.

Mesmo a fast food não é barata, quando comparada com quase qualquer outra parte do planeta. A comida em Luanda era mais cara, mas não muito e só isso já diz muito! É praticamente impossível encontrar qualquer comida (mesmo de rua) por menos de 6 / 7 Euros. A única forma de comer abaixo de 10 Euros é mesmo comendo comida de rua, sobretudo Falafel e com sorte alguns Shawarma.

#26 A cozinha israelita adotou e adaptou elementos de várias cozinhas do mundo, incorporando pratos, ingredientes e estilos de cozinhar do médio oriente, mediterrâneo, Europa, América e resto do mundo. Podemos dizer que a comida em israel é uma fusão de comidas tradicionais trazidas pelos israelitas dos seus países de origem.

Pratos e ingredientes como Falafel, hummus, Msabbha, Za’atar, Jachnun, Kanafeh ou Shakshouka são comidos em Israel mas vieram originalmente de outros lugares.

#27 A maioria dos restaurantes serve apenas comida Kosher. De uma forma muito simplificada, a comida Kosher é para os Judeus, o que a Halal é para os muçulmanos. Ou seja, a preparação da comida segue determinadas regras (religiosas).

Entre estas regras, as três mais importantes que precisa de ter em mente são:

  • Não se come porco.
  • Não se come mariscos.
  • Não se pode comer carne com produtos lácteos.

Se tiver curiosidade sobre este tema, veja este artigo completo sobre a comida Kosher.

Tudo o que precisa de saber sobre Israel

O que comer em Israel?

#28 Falafel! Falafel é uma bola de frita feita a partir de Grão de bico, favas ou ambos. Ervas aromáticas, especiarias e cebola são adicionados à base, tornado este prato uma coisa deliciosa. Cada cozinheiro tem a sua própria mistura de especiarias que dão ao falafel um sabor único. 

O falafel é uma das comidas mais populares em Israel, pode-se comer falafel por si só, dentro de um pão pita ou com salada. Já tínhamos comido falafel em vários lugares, mas nunca era tão bom como em Israel. É também uma das refeições mais baratas, se quer manter as suas despesas controladas, comer falafel é umas das melhores formas.

Apesar da origem do falafel não ser totalmente conhecida, acredita-se que venha do Egipto, mas hoje em dia é fácil de encontrá-los em qualquer esquina de uma cidade israelita e da maioria do médio oriente.

melhores coisas sobre israel

#29 Israel (e todo o Médio Oriente) tem vários molhos e pastas. O mais famoso é sem dúvida o Hummus, mas existem outros que têm de experimentar como o Baba Ghanoush, Msabbaha e o tahini. Todos eles são deliciosos, saudáveis e vegetarianos. Devem ser comidos com pão, normalmente pita.

Hummus é feito a partir de grão de bico cozido e feito em purê (existem variações com outro tipo de feijão e até de abacate). Este purê é misturado com tahine, azeite e temperado com sumo de limão, sal e alho.

Baba ghanoush é outra pasta servida com pita, mas desta vez não se usa grão de bico. Em vez disso, é cozido com berinjela. Assim, Baba Ghanoush é cozido com purê de berinjela cozido, misturado com tahine, azeite, suco de limão e vários temperos, incluindo mutabbal.

Finalmente, temos o tahine! Provavelmente já reparou que qualquer das outras pastas aqui referidas usa o tahine como ingrediente e há uma razão para isso. Tem uma textura incrivelmente suave e cremosa e um sabor profundo. Simplesmente combina com tudo. Então, o que é tahine? É simplesmente um creme feito de sementes de sésamo descascadas e moídas. Também é servido por si só e não apenas como ingrediente de outros famosos pratos israelenses.

o que saber antes de ir a Israel
Delicioso Hummus

#30 Shawarma é o outro prato do médio oriente, e não apenas de Israel. Aliás, hoje em dia é possível comer shawarma em todo o lado, e é até uma das comidas de ruas mais habituais na Europa. Se ainda não sabem o que é, o Shawarma é feito a partir de carne cortada em em fatias muito finas, empilhadas em forma de cone e grelhadas num assador vertical que gira lentamente.

Originalmente o Shawarma é feito a partir de carneiro, mas actualmente encontra-se facilmente de frango, peru, vaca e vitela. É muito semelhante ao donner Kebab e ao Gyros.

Um pita shawarma é a melhor opção para uma refeição de carne barata –  e tal como o falafel, poderá encontrá-lo em todo o lado.

viajar para Israel
Shawarma

#31 Uma das nossas “descobertas” favoritas de Israel foi o Sabich. Nunca tínhamos ouvido falar antes desta viagem, e rapidamente se tornou num dos nossos snacks favoritos. O sabich foi trazido para Israel pelos Judeus iraquianos durante os anos 40 e 50.

Um sabich (também se vê escrito Sabih) consiste num pão recheado com berinjela frita, ovos cozidos, salada israelita, salsa e tahine. Delicioso!

fatos interessantes sobre Israel

#32 Vamos para os Pequenos-almoços…. Shakshuka é um prato de pequeno-almoço feito com ovos escalfados em molho de tomate temperado com pimenta, alho e condimentado com cominhos, paprika, pimenta e noz-moscada! Geralmente é servido com pão Challah.

Dependendo de quanto pão comer, este pode ser um prato muito saudável, ou talvez não tanto… Seja como for, notem que o molho é bastante picante, o que para muita gente pode não ser agradável ao pequeno almoço. Para nós, yummmmm!

tudo o que precisa de saber Israel

#33 Finalmente temos o Jachnun, que é um prato de Sabbath, normalmente ao pequeno almoço. De acordo com as tradições judaicas, não se pode trabalhar no Sabbath, nem sequer cozinhar, e por isso as comidas da Sabbath tendem a ser servidas frias ou então cozinhas lentamente desde o dia anterior.

Jachnun é uma massa muito fina, pincelada com óleo ou gordura e assada durante a noite em fogo muito baixo. É tradicionalmente servido com um molho de tomate ralado ou esmagado, ovos cozidos e skhug (um molho picante do Iêmen). Apesar de bom, este não é o prato mais saborosa para comer em Israel, mas é uma experiência e verdadeiramente tradicional. Se conseguir encontrá-lo, recomendamos que experimente!

Como viajar em Israel?

Sobremesas e doces em Israel

#34 As sobremesas em Israel são bastante semelhantes às dos restantes países do Médio Oriente. Normalmente incluem, frutos secos, pistácios, massa filo, halva, tâmaras, água de rosas e xarope de açúcar. Algumas das nossas sobremesas são:

  • Kanafeh – Esta é de longe a nossa nova sobremesa favorita! É uma massa muito fina (tipo noodles) ou massa de sêmola embebida em xarope de açúcar e coberta com queijo. Pode ou não ter um topping de pistachio.
  • Baklava – A mais famosa das sobremesas da região. É feita de massa filo recheada com frutos secos e adocicada com uma calda de açúcar. 
  • Rugelach – são basicamente mini-croissants de chocolate… mas com imenso chocolate… muito decadente, muito bom!
  • Halva – um doce feito a partir de tahine, açúcar e frutos secos… não tem como errar…
  • Tâmaras – As tâmaras de Israel são simplesmente divinais – enormes, suaves e tão doces! É como se fossem rebuçados naturais.
Melhores dicas Israel - O que comer em Israel?
O nosso adorado Kanafeh

Dinheiro e custos de viajar a Israel

#35 A moeda oficial de Israel é o Shekel, e o seu câmbio é de 1 Euro para cerca de 4 Shekels (em Setembro de 2019). Enquanto estiver em Israel (ou na Palestina) deve usar Shekels. Tanto quanto sabemos e nos apercebemos, nenhuma moeda estrangeira é aceite para compras. Assim, deve habituar-se a usá-los e sugerimos que tenha sempre algum dinheiro consigo.

#36 As boas notícias são que existem imensos multibancos para levantar dinheiro e até casas de câmbio para cambiar (caso prefira). Nós preferimos sempre levantar dinheiro com o nosso cartão revolut pois é mais fácil, mais seguro, e de longe a forma mais barata de ter moeda local.

Notem que em Israel, alguns multibanco cobram taxas de levantamento, outras não. A nossa experiência diz-nos que as caixas que estão junto ou dentro de lojas normalmente cobram, enquanto que as que estão nos bancos tendem a ser grátis. Assim, tentamos sempre levantar dinheiro nos bancos e quando nos cobravam taxa, cancelamos e íamos ao banco ao lado.

Por outro lado, a grande parte das lojas, restaurantes, bares, parques nacionais aceitam pagamentos com cartão, de débito ou crédito. Mesmo quando são valores relativamente pequenos.

O que preciso de saber antes de ir a Israel

Quanto custa viajar para Israel?

#37 Uma das coisas mais importantes que precisa de saber antes de ir a Israel é que é extremamente caro! Este é um país onde basicamente não há coisas baratas, é verdadeiramente caro em todos os sentidos. Também em termos de regiões não há propriamente zonas mais baratas, apenas Tel aviv e Jerusalém são ainda mais caras que o resto do país.

Os nossos custos médios numa viagem a israel são de 76 USD (70 Euros) por pessoa, viajando como um casal. Tal como habitualmente, ficamos em hostels baratos, guest houses e comemos sempre (ou praticamente) localmente, e muitas vezes comida de rua. Ainda assim, este é de longe o país mais caro que já visitamos.

Notem que como sempre, nestes cálculos para um custo final de 70 Euros por pessoa, ou 140 por casal sem filhos, estamos a incluir absolutamente todos os custos, com excepção dos voos. Ou seja, souvenirs, prendas, taxas bancárias, custos de vistos (zero no caso), hoteis, comida, transporte, gasolina, e tudo o mais que possa pensar. Assim, este é um bom valor base para quando estiver a fazer o orçamento para a sua viagem a Israel. Este valor de 70 Euros por pessoa, pode muito rapidamente crescer, duplicar, ou mais, caso não viaje de uma forma semelhante à nossa, ou caso queira esbanjar um pouco.

Coisas sobre Israel Israel
Marine observatory em Eilat

Melhores truques para poupar numa viagem a Israel

#38 Não vá…! Brincadeirinha… mas como dissemos acima, viajar em Israel é caro. Há, no entanto, alguma coisa que pode fazer para tornar a viagem um pouco menos dolorosa para a carteira. Neste ponto vamos vos dar algumas das melhores dicas para poupar enquanto estiver em Israel:

  • Caso esteja a planear ir a vários parques e reservas nacionais, devem comprar o “national parks and reserves pass to Israel”. Existem vários passes que dão acesso a diferentes parques. Vejam aqui qual o melhor passe para a vossa viagem. 
  • A melhor forma de poupar nas despesas de alimentação é sem dúvida comer comida de rua local, especialmente os pratos vegetarianos. Em cima, já explicamos os melhores. Aproveitem 🙂
  • Um outra opção será marcar alojamentos com cozinha e assim cozinhar algumas refeições.
  • Os transportes públicos são relativamente baratos, por isso usem e abusem.
  • Evitar tours organizados e viajar de forma independente. A maioria dos tours são realmente caros, mas se quiserem marcar um, marquem por aqui!
  • Hotéis em Israel são muito caro, e a maioria das acomodação são até fracas! Antes de marcar o quer que seja, veja bem os comentários, porque existem alguns hotéis/hostels pouco recomendados.
  • Pague sempre diretamente com o cartão e evite alguns custos. Se usar o Revolut, não terá qualquer custo adicional.
dicas para viajar a Israel
Ruinas de Caesarea

É necessário dar Gorjetas em Israel?

#39 Nos restaurantes é esperado que dê gorjetas. No entanto, caso vá a uma fast food não terá de dar, pois não é habitual fazê-lo. Nos restaurantes “normais” os funcionários trabalham por gorjeta. A gorjeta habitual é entre 10 a 15% do valor da conta, de acordo com a satisfação e qualidade do serviço.

Noutros serviços como táxis, estações de serviço e hotéis, os funcionários tipicamente não esperam receber gratificações. 

Como viajar em Israel?

Como são os transportes públicos em Israel?

#40 Os transportes públicos em Israel funcionam razoavelmente bem, e não são muito caros. Caso tenha tempo, são uma boa opção de transporte. Aqui vamos explorar algumas coisas que precisam de saber sobre viajar em Israel usando transportes públicos.

  • Existem comboios a ligar grande parte das maiores cidades e estes são relativamente rápidos, confortáveis e pontuais.
  • O comboio é a forma mais fácil e barata para chegar ao aeroporto. Pode-se chegar ao aeroporto a partir de Tel Aviv ou Jerusalém em cerca de 30 minutos.
  • Pode-se viajar entre Tel Aviv e Jerusalém em cerca de uma hora, usando o comboio. Além disso, demora apenas mais uma hora a chegar a Haifa, a partir de Tel Aviv.
  • Grande parte dos transportes públicos não funcionam no Sabbath, por isso precisa de planear a sua viagem à volta deste problema.
  • Há no entanto uma excepção, os táxis e autocarros dos Árabes que funcionam em Israel. Nós utilizamos e pareceram-nos perfeitamente seguros.
  • Jerusalém tem metro de superfície, e é fácil e muito conveniente.
  • Incrivelmente Tel Aviv não tem… mas aparentemente está em construção e a primeira linha deve abrir brevemente.
  • Uber funciona de forma ligeiramente diferente em Israel pois utilizam obrigatoriamente os táxis para transportar os clientes. É fácil de usar, como sempre, mas confirme sempre o preço com o condutor antes de iniciar o serviço.
  • Existem autocarros para praticamente todo o lado –  desde as maiores cidades até às pequenas vilas, e paragens em todos os maiores cruzamentos.
  • As paragens nas cidades e nas estradas são marcadas por uma “bandeira” amarela de metal.
  • Notem que viagens com ligações precisam de bilhetes separados para cada secção.
Things About Israel

Coisas a saber sobre alugar carro em Israel

#41 Apesar da relativamente boa rede de transportes públicos, alugar um carro dá uma liberdade que os transportes públicos nunca poderão dar. Além do mais, caso viaje num grupo de 3 ou mais pessoas, pode até ser mais barato viajar de carro do que de transportes. No entanto, isto significa que alguém terá de conduzir e isso por vezes é… chato! Vamos então explorar o que precisa de saber para viajar em Israel de carro alugado.

  • Primeiro, e mais importante de tudo, precisam de ser pacientes, muito pacientes! Por vocês e pelos outros… porque os Israelitas não são! nada…
  • Israelita adora buzinar! Buzinam porque sim, e porque não… Habituem-se e sejam pacientes…
  • Além de passarem a vida a buzinar, os Israelitas são maus condutores. Não é que sejam completamente malucos como se vê no Sudeste Asiático ou em Angola, mas fazem muitas asneiras. Ultrapassam em zigzag, ou tentam fazê-lo em situações em que claramente não é boa ideia…
  • Evitem conduzir em Tel Aviv e Jerusalém. É sofrimento desnecessário e há alternativas…
  • Em Tel Aviv e Jerusalém existe imenso trânsito e não é fácil estacionar. Se tiver mesmo de ser, tentem fazê-lo no Sabbath, a confusão é muito menor.
  • Fora das grandes cidades, conduzi em Israel é bastante melhor, com muito pouco trânsito e paisagens bem bonitas, das quais temos que destacar o mar morto e o deserto Negev.
  • As estradas em Israel são bastante boas. Há algumas excepções, mas em geral, isso não deve ser uma preocupação.
  • Existem 3 estradas com portagem em Israel. A mais importante e mais difícil de evitar é a Highway 6, que atravessa o país. Esta auto estrada é paga eletronicamente, e por isso terá de ver com a Rent a car como eles processam essas situações. normalmente cobram esse serviço extra.
  • Alugar carro é muito fácil… demasiado até.. Eles apenas verificam os documentos e entregam o carro… não há grandes explicações, e não verificam o carro.
  • Em Israel todos os carros têm uma especia de pin que temos de inserir antes de o ligar
  • Estacionamento pode ser problemático em grande parte dos lugares em Israel. Notem que
    • Linhas azul e brancas – estacionamento pago
    • Linhas Vermelhas e Brancas – estacionamento não permitido
    • Sem linhas – estacionamento gratuito
    • Se encontrarem uma zona de terra batida com muitos carros estacionados, podem estacionar aí de graça. Isto dá muito jeito, procurem sempre um lugar destes antes irem para estacionamentos pagos.

#42 Existem milhares de bicicletas e trotinetes eléctricas. É de longe o país com mais veículos destes que já vi. É possível alugá-los em Tel Aviv, e é uma forma fácil e barata de se movimentar, caso esteja cansado de caminhar.

Os israelitas andam neles para todo o lado, nas ruas, nos passeios, nos caminhos de bicicletas… e como em tudo o resto são impacientes e nada cuidadosos. Mantenham-se atentos porque os veículos elétricos são silenciosos e podem aparecer de qualquer lado sem que se apercebam.

Viajar em Israel

Outras coisas que precisa de saber antes de viajar a Israel

Preciso de adaptador em Israel?

#43 Israel utiliza entradas de eletricidade do tipo C (o Euro plug) e H (únicos, apenas Israel usa, mas compatíveis com o C), enquanto que a voltagem standard é de 230v e a frequência de 50Hz. Assim, se vier de Portugal não precisa de adaptador, pois as tomadas são iguais ou compatíveis com as nossas, tipo C. Caso venha do Brasil, precisa de Adaptador. 

Se precisa de comprar um adaptador nós sugerimos este…

O que comprar em Israel?

#44 Israel é um país realmente único, com imensas peculiaridades, o que faz com que comprar souvenirs e prendas seja bastante fácil. Ainda para mais, a maioria das cidades israelitas têm um mercado diário com imensas coisas para se comprar. O único ponto negativo é que Israel é bastante caro ou faz com que as compras comecem a pesar no orçamento bastante rápido…

De qualquer das formas, algumas das melhores coisas para comprar em Israel são:

  • Frutos e frutas secas – Vão encontrar deliciosas frutas secas nos mercados. Aqui temos que destacar as tâmaras, pois são as melhores que já comemos.
  • Especiarias – Uma outra coisa que encontrará em todos os mercados são as especiarias. Estas são uma prenda obrigatória para qualquer foodie. Entre as centenas de especiarias e misturas temos que destacar o Za’atar –  uma mistura de especiarias mediterrâneas usada na cozinha Israelita. 
  • Azeite Israelita – Israel produz azeite de elevada qualidade, que utiliza em imensos pratos. Azeite é um sabor fundamental de Israel, e por isso é também uma óptima memória do país.
  • Produtos do Mar Morto – O Mar Morto produz imensos produtos únicos e de qualidade, entre os quais destacamos: sal de culinária, lama do mar morto, sais de banho e uma imensidade de cremes de beleza.
  • Produtos Judaicos – Este é o único país Judaico do mundo, qualquer lembrança tipicamente judaica é uma excelente prenda ou souvenir.
  • Por último temos os souvenirs católicos da terra santa que são vendidos em todo o lado, especialmente nas zonas de maior peregrinação. Por exemplo, terços e bíblias.
Fatos Israel

O que levar numa viagem a Israel?

#45 Israel é uma dos país com mais diversidade do mundo, oferece imensas coisas para se ver e fazer e por isso cada viagem requer uma lista particular. Mas, vamos explorar algumas das coisas básicas que qualquer viajante a vai necessitar em Israel.

  • Roupa casual e confortável – Mesmo que vá no verão não se esqueçam de levar algumas calças pois alguns lugares religiosos têm regras estritas quanto a roupa, nomeadamente ter os ombros e joelhos cobertos.
  • Óculos de Sol – Caso ainda não tenhamos sido claros sobre isto, faz imenso sol e calor em Israel 🙂
  • Protetor Solar – No verão é absolutamente obrigatório, mas sugerimos que levem sempre, independentemente da altura do ano que vão.
  • Havaianas e/ou Sandálias – estas serão úteis quase todos os dias, seja para passear, tomar chuveiro, ir à praia, ou caminhar na areia quente…
  • Chapéu – pelas mesmas razões que os óculos de sol.
  • Power Bank – enquanto viaja pode ficar sem acesso a eletricidade por longos períodos de tempo, pois isso um power bank pode tornar-se no seu melhor amigo.
  • Almofada de viagem – isto será especialmente útil durante o voo para Israel, pois poderá ser bastante longo e noturno. Veja aqui o nosso artigo completo sobre almofadas de viagem.
  • Equipamento de snorkeling – Eilat tem locais excelentes para snorkeling e são mesmo junto à praia. Se levar o seu próprio equipamento, não precisa de alugar cada vez que quiser fazer snorkel e poupará uma fortuna.
  • Mochila pequena – Israel é óptimo para fazer escapadelas curtas, trilhos, tours e por aí fora. Aconselhamos vivamente a que leve uma pequena e leve mochila para usar nesses dias e não ter de andar com a maior sempre.
Coisas que precisa de saber antes de ir a Eilat, Israel

Preciso de Visto para entrar em Israel?

#46 Os cidadãos da maioria dos países ocidentais não necessitam de visto para entrar em Israel. Isto inclui Portugal e o Brasil. Veja aqui os requisitos de visto por país.

Os security checks em Israel são coisa séria, tanto a entrar como a saír do país. Durante as entrevistas é perfeitamente normal que sejam feitas dezenas de perguntas sobre si, sobre os documentos, sobre a viagem e sobre outras viagens. À saída irão também perguntar onde esteve, se lhe ofereceram coisas e esse tipo de perguntas. 

Aconselhamos vivamente de chegue umas 3 horas antes do voo. Isto pode parecer muito tempo, mas com todas as medidas de segurança as filas são enormes.

Notem que uma boa parte dos países muçulmanos não permitem a entrada no seu país caso tenha carimbo ou visto de entrada em Israel no seu passaporte. Devido a isto, Israel não carimba o passaporte, aquando da entrada e saída do país pelo Aeroporto Ben Gurion. Em vez de carimbar o passaporte, recebemos um cartão azul que temos de manter conosco até sair do país.

Pode estar a questionar-se se pode entrar em Israel depois de visitar outros países do médio oriente ou países muçulmanos… Pode! Mas, é provável que a sua entrevista de entrada e saída seja ainda mais longa e tenha os sacos verificados.

Como é viajar em Israel

Como é a Internet em Israel?

#47 Tal como seria de esperar num país desenvolvido, em Israel vai encontrar internet em todo o lado. Todos os hostels, hotéis e guest houses têm WIFI grátis. A maioria dos restaurantes e bares também oferecem WIFI aos clientes. Além do mais, algumas cidades oferecem WIFI em alguns lugares. Tel Aviv por exemplo oferece em mais 80 lugares públicos espalhados pela cidade.

No entanto, se isto não lhe chegar, pode sempre comprar um cartão sim com dados. São um pouco caros, mas vai ter dados em todo o lado e mais que suficientes para usar a toda a hora. A cobertura de rede é muito boa e a internet é bem rápida. O único problema é mesmo o preço.

Como fazer para viajar a Israel

Israel é limpo?

#48 De uma forma geral Israel não é muito sujo, mas este é um tema mais complexo do que o costume. As pessoas não parecem ser muito conscientes do lixo que fazem e atiram lixo para o chão constantemente. Nas praias então, vê-se imensas beatas… O lado positivo é que o governo parece ter consciência disto, e durante a noite as ruas são lavadas e limpas, tornando as cidades um pouco mais agradáveis.

De qualquer forma é um pouco desapontante que um país rico como Israel ainda esteja tão atrasado neste aspecto. Especialmente nas cidades, pois fora delas tudo é um pouco mais limpo.

Uma outra coisa que foi bastante desapontante é a ausência de reciclagem e a utilização excessiva de plásticos. Na rua praticamente não existe separação de lixo em Israel.

Israel Dicas de viagem

Outros factos interessantes sobre Israel

#49 Os israelitas adoram Matkot! Jogam a toda a hora, levam-no muito a sério, gastam imenso dinheiro nele… Vão vê-los e ouvi-los a jogar em todo o lado… O que é Matkot? Tênis de praia!

O Matkot é jogado de forma muito agressiva e com uma técnica bem diferente do tênis de praia habitual! Há pessoas que não gostam muito, e ficam incomodadas pelo constante bater de bolas, mas nós adoramos! Quer dizer, nós jogamos tênis, por isso é interessante vê-los jogar, até porque alguns jogadores são mesmo muito bons a fazê-lo.

Como viajar em Israel
Jogar Matkot

#50 Existe uma organização não governamental dedicada à educação que financia viagens de 10 dias grátis a Israel para jovens (entre 18 e 32 anos) com ascendência judaica. Chama-se Birthright Israel e é um projecto extremamente interessante, e que permite que algumas pessoas viagem a Israel de graça… 

Desde 1999 mais de 600 000 jovens já viajaram a Israel através deste programa. Por isso, se tem ascendência Judaica, talvez valha a pena ver se tem direito a uma viagem grátis a Israel!! Fixe, não? 🙂

Guia de Viagens a Israel recomendado

Fodor’s essential Israel (full-color travel guide)

Sharing is caring!

shares