50 coisas que precisa de saber antes de viajar à Jordânia

A Jordânia é uma destino de viagem maravilhoso. Tem paisagens de outro mundo, uma história longa e complexa, uma cultura única, praias no sul, o mar morto, desertos, e claro uma das 7 novas maravilhas do mundo. Neste artigo, queremos explorar tudo o que precisa de saber antes de ir à Jordânia.

Para que tenha uma viagem de sonho organizamos este guia de 50 dicas de viagem abordando todos os temas importantes para quem visita a Jordânia, incluindo a segurança, como viajar, os custos, o que visitar, o que levar, as pessoas, a cultura, entre muitos outros tópicos.

A Jordânia é um destino ideal para viajar de forma independente, tirando o máximo partido do que o país tem para oferecer. E acredite que é bastante!

A Jordânia e os Jordanos

Onde é a Jordânia?

#1 A Jordânia fica na Ásia ocidental, no médio oriente, no cruzamento entre a Europa, Ásia e África. É banhada pelo mar pelo mar vermelho no golfo de Aqaba (a sul). Faz fronteira com a Palestina, Israel, Síria, Arábia Saudita e Iraque. O Egito fica do outro lado do Golfo de Aqaba, mas não faz fronteira com a Jordânia, pois pelo meio temos Eilat, Israel.

#2 A Jordânia é um país semiárido, marcado sobretudo pelo deserto. Cerca de 75% dos seus 89 213km 2 de área são ocupados por deserto.

Assim, é um país relativamente pequeno, com dimensões muito semelhantes a Portugal. Dado que as estradas são razoáveis, é perfeitamente possivel viajar de norte a sul num dia, tornando possivel visitar uma boa parte do país em alguns dias. Aconselhamos 10-15 dias para conhecer a Jordânia, ou uma semana para quem quer ver apenas as principais atrações.

50 coisas sobre a Jordânia
Deserto de Wadi Rum visto do miradouro da fonte de Lawrence da Arábia

Quem são os Jordanos?

#3 A Jordânia tem uma população de pouco mais de 11 Milhões de habitantes, grande parte dela na capital Amman. Praticamente a totalidade da população é muçulmana, sunni, mas existe uma pequena minoria cristã.

Curiosidade: Um habitante da Jordânia é chamado de jordano, enquanto que jordaniano é o adjetivo a algo relativo à Jordânia.

#4 Uma elevada parte da população da Jordânia é refugiada ou de origem refugiada. Estima-se que cerca de 2.1 milhões de Palestinos e 1.4 milhões de Sírios tenham chegado à Jordania como refugiados. Além de milhares de cristãos que fugiram do Iraque, perseguidos pelo Estado Islâmico.

Apesar destes números elevadíssimos, a Jordania continua a receber refugiados, o que coloca alguma pressão nas suas infraestruturas.

#5 A própria rainha consorte da Jordânia, uma das mais famosas e popular personalidades da Jordânia tem origem Palestiniana, tendo fugido do Kuwait para a Jordânia aquando da Guerra do Golfo.

A rainha Ranya é uma personalidade muito conhecida internacionalmente pois é muito ativa em causas sociais e económicas, nomeadamente em temas como microcrédito, educação, ambiente e dialogo intercultural.

O que precisa de saber antes de viajar à Jordânia
Vista da cidade de Amã e do teatro Romano na Jordânia

É fácil interagir com os locais?

#6 A língua oficial da Jordânia é o Árabe moderno, havendo no entanto diversos dialetos Árabes locais.

Uma grande parte da população fala também inglês, sendo mesmo a língua mais usada em alguns sectores, como o bancário, comércio e claro turismo. Assim, se falar inglês na maioria das situações não vai ter problemas em comunicar com os locais. Existem, no entanto, excepções e há pessoas ligadas ao turismo que falam pouco inglês, especialmente em zonas menos populares.

#7 O contacto e interação com os Jordanos é extremamente fácil. A maioria deles são muito simpáticos e tentam ajudar sempre que possivel.

São também vendedores natos, e tentam naturalmente oferecer os seus serviços, seja restaurantes, lojas, souvenirs, taxis ou guias. Por outro lado, aceitam muito graciosamente quando recusamos e não são demasiado insistentes.

#8 Em praticamente todas as interações sente-se que gostam de receber e que os visitantes se sintam bem. E isso, acaba por ser uma das grandes vantagens de viajar à Jordânia.

Uma das frases que mais ouvimos na Jordânia é “Welcome to Jordan“. É dita praticamente sempre que se despedem ou percebem que não estamos interessados em comprar nada.

Tudo sobre a Jordânia
Café e chã com uma vista incrível ao Grand Canyon na Jordânia

Clima na Jordânia

#9 O clima na Jordânia varia bastante ao longo de território, mas ainda mais ao longo do ano. Seja como for, segue algumas regras fáceis.

Os Verões são muito quentes com a média das temperaturas máximas a atingir os 36ºC em Julho e Agosto, enquanto que os Invernos são bem mais frescos ou mesmo frios com temperaturas mínimas bem abaixo dos 10ºC. Nas zonas altas é ainda mais frio e por isso neva com frequência.

A precipitação ocorre quase na totalidade no Inverno e por isso as outras estações são bastante secas. Chove bastante mais na zona oeste, no vale do Jordão do que na zona leste, onde o clima é desértico.

A Jordania é também um país bastante montanhoso, com uma elevação média acima dos 800 metros, e por isso muitas vezes as temperaturas são alguns graus mais baixas do que seria de esperar caso estivéssemos ao nivel do mar.

Como viajar na Jordânia
Estrada perto do Mar Morto na Jordânia

Qual a melhor altura para Viajar à Jordânia

#10 Dadas as temperaturas infernais que se atingem no pico do Verão, a melhor altura para visitar a Jordânia é em Abril e Maio, e depois em Outubro. Nestes meses as temperaturas já são altas, e agradáveis para atividades ao ar livre, mas normalmente não atingem os 35, 40, e por vezes 45ºC.

Mesmo que queira fazer umas férias de praia no mar vermelho, é aconselhável evitar o Verão. Em Abril e início de Maio já está bom, e em Outubro até meados de Novembro as condições são ideais com mar ainda quente e temperaturas do ar agradáveis. No Inverno as temperaturas não baixam muito junto ao mar, mas talvez sejam demasiado baixas para fazer praia.

Viajar à Jordânia
Mar Vermelho em Aqaba na Jordânia

Cultura e Sociedade Jordânia

#11 Uma das experiencias a não perder na Jordânia é visitar um dos muitos acampamentos de Beduínos nos desertos do país, especialmente em Wadi Rum.

Os Beduínos são um povo que habita os desertos do Médio Oriente e Norte de África, constituindo cerca de 10% dos habitantes do Médio Oriente. Com 1.3 Milhões, a Jordânia é o quarto país com mais Beduínos do mundo.

Informação turística sobre a jordania
Acampamento Beduíno na Jordânia

#12 A Jordânia é um país bastante recente, e apenas se tornou independente no século XX, mas a sua história é longa, complexa e muito interessante.

Localizada na encruzilhada do médio oriente, entre Europa, Ásia e África, as terras onde atualmente fica a Jordânia sempre tiveram um papel fulcral para o desenvolvimento da civilização. Assim, podemos encontrar ruínas Gregas, Romanas, Otomanas, Bizantinas, e Nabateias.

A sua posição geográfica continua a ser estratégica e por isso o reino é fundamental para a região. Nesse sentido a Jordânia tem mantido posições moderadas, dinâmicas e de mediação de paz.

Viajar à Jordânia Informação geral
Estrada Romana na cidade arqueológica de Umm Quais na Jordânia

#13 Tal como referimos acima, a Jordânia é um país de maioria muçulmana mas com uma relativamente pequena população cristã.

É claramente um país conservador, mas não é fundamentalista. Diríamos mesmo que é dos mais moderados da região. Como seria de esperar vê-se muitas mulheres com trajes tradicionais, e lenços a tapar o cabelo, mas também outras com roupas ocidentais e até sem o típico lenço.

#14 Apesar desta moderação sugerimos que se vista de forma conservadora, sem roupas muito reveladoras. Tanto homens como mulheres.

No entanto, vimos também imensos turistas com minissaias, calções curtos e tops reduzidos. Sem nunca nos apercebermos de qualquer problema. Poderão haver alguns olhares curiosos, mas nunca vimos nada além disto.

É sobretudo uma questão de nos adaptarmos aos costumes locais do que uma obrigação.

Tudo o que deve saber sobre visitar a Jordânia
Mesquita da cidade de Madaba na Jordânia

É seguro viajar na Jordânia?

#15 De uma forma geral sim, é bastante seguro viajar no Jordânia. Apesar disto, devemos sempre seguir as regras gerais de precaução e bom senso. Se o fizer dificilmente encontrará problemas. Existe bastante presença policial e até militar, mas normalmente não incomodam os turistas.

Apesar de existir alguma criminalidade e pobreza bastante visível em alguns locais, nunca nos sentimos inseguros. Sempre que fomos abordados foi com educação, de forma gentil e por vezes até para oferecer algum tipo de ajuda.

A worldnomads considera a Jordânia um dos países da região mais seguros para as mulheres viajarem sozinhas e por isso uma excelente opção para quem quer visitar o Médio Oriente.

é seguro viajar na Jordânia
Vista da capital da Jordânia- Amã

Viajar na Jordânia e Turismo

Turismo e Turistas

#16 O turismo é uma das atividades económicas vitais para a Jordânia – é o principal sector exportador e o segundo maior sector privado, contribuindo com cerca de 800 milhões de USD para a economia, o que corresponde a 10% do PIB.

Esta é ainda uma tendência crescente. Existem ainda bastante locais que podem e serão mais explorados. O aumento de voos internacionais para a Jordânia, nomeadamente com a presença cada vez maior de voos low-cost da Ryanair e da Wizzair sugerem um substancial aumento do Turismo.

#17 Na Jordânia existem 6 lugares que são Património Mundial da UNESCO. Alguns são extremamente conhecidos, outros nem por isso. Com a excepção de Wadi Rum que é património misto, todos os outros são património cultural da humanidade. Aqui fica a lista:

  • Petra (1985)
  • Quseir Amra (1985)
  • Um er-Rasas (Kastrom Mefa’a) (2004)
  • Wadi Rum (2011)
  • “Bethany Beyond the Jordan” (Al-Maghtas)(2015) – Local de baptismo de Cristo
  • As-Salt – O local de tolerância e hospitalidade urbana. (2021)

Pode ver toda a informação sobre os locais património mundial da UNESCO aqui.

Viajar na Jordânia e turísmo
“O tesouro” em Petra uma das 7 maravilhas do Mundo

O que visitar na Jordânia

#18 Amman, ou Amã, é a capital da Jordânia e a porta de entrada no país para a grande maioria das pessoas. Existe também o aeroporto de Aqaba no sul, ou a possibilidade de entrar por Israel e Palestina.

Como destino turístico Amã deixa um pouco a desejar. Tem alguns locais bem interessantes como a cidadela e o teatro romano, mas vê-se bem em algumas horas. Por outro lado, é um excelente lugar para experimentar a fabulosa comida levantina e da Jordânia, mas vamos falar mais sobre isso abaixo.

Não aconselhamos que fique em Amã mais do que 1 ou 2 dias, a não ser que esteja a planear usa-la como base e fazer viagens diárias de ida e volta a outros destinos como Jerash, Madaba, Mar Morto, etc. É perfeitamente possivel e muito habitual, especialmente para quem prefere fazer tours e não conduzir muito.

o que visitar na Jordânia
Cidadela de Amã- Mão de Hércules e o templo de Hércules

#19 Jerash, ou Gerasa, é conhecida pelo seu parque arqueológico e uma das day trips mais populares a partir de Amã. Apesar de não ser património da UNESCO é um lugar incrível, não é apenas a ruína de um monumento, mas uma cidade inteira que foi abandonada no século VIII após vários terramotos.

Em Gerasa vai encontrar diversos monumentos, ruas colunadas, uma monumental praça oval, vários templos pagãos e cristãos, o Nymphaeum, o hipódromo, e dois anfiteatros. Todo o sitio arqueológico é enorme com diversos KM, e por isso prepare-se para caminhar bastante, e se for em época quente, prepare para o calor pois tem poucas sombras.

Como visitar a Jordânia
Parque arqueológico de Jerash um dos maiores do mundo

#20 Madaba é talvez a nossa cidade favorita na Jordânia. Apesar de não ter os grande monumentos e atrações de outros locais, é uma cidade extremamente agradável, mais limpa que as outras e óptima para se dar uma volta a pé.

Madaba é sobretudo conhecida por ser a terra dos mosaicos tradicionais. Lá encontramos vários monumentos com mosaicos, e têm sido descobertos várias peças muito antigas de elevado valor. A mais conhecida é sem dúvida o Mapa de Madaba que está na igreja bizantina de São Jorge em Madaba, mas existem bastantes outros no centro da cidade.

A localização de Mabada, muito perto do aeroporto, mas também a relativamente pequena distância dos monumentos a norte e no mar morto, fazem dela uma excelente localização para servir de base a diversas day trips.

o que devo saber sobre viajar na Jordânia
Mapa de Madaba que está na igreja bizantina de São Jorge em Madaba

#21 Localizado entre Israel, Palestina e a Jordania, o Mar Morto é sem dúvida uma das maravilhas naturais do mundo. Conhecido pelas suas águas com elevadíssima concentração de sal (cerca de 10 vezes mais que o mar), o Mar Morto permite boiar sem dificuldade. A concentração de sal impede igualmente que exista vida nas suas águas.

As margens do Mar Morto são também consideradas o local na terra com menor altitude pois estão cerca de de 400 m abaixo do nível do mar.

Por tudo isto, o mar morto é um dos destinos mais populares na Jordânia, mas infelizmente não é dos melhor explorados. Não existem praias públicas oficiais, e assim para lá ir temos de entrar num dos vários resorts e pagar uma elevada taxa (30 Euros por pessoa foi o menor que encontramos), ou ir por algumas das praias selvagens.

#22 Não estamos de todo a dizer para não ir ao Mar Morto. Ir ao local mais baixo do mundo, boiar nas suas águas, sentir e ver todo aquele sal, é uma experiência memorável e a não perder. Mas temos de realçar que os acessos às praias “não oficiais” obrigam a uma caminhada para descer ao nível da água, sob um calor que pode ser arrasador. Por outro lado não existem sombras, nem chuveiros para tirar o sal (acreditem que é preciso), tornando tudo um pouco mais difícil.

Caso queira mesmo experimentar “nadar” no mar morto, é perfeitamente possivel, mas é bem mais complicado ou custoso do que pelo lado de Israel, onde existe pelo menos uma praia pública grátis com todas as condições. Neste sentido, Israel é bem superior à Jordânia.

tudo sobre fazer turismo na Jordânia
Margens do Mar Morto na Jordânia

#23 Ainda nas margens do Mar Morto temos uma das nossas atividades favoritas na Jordânia, a caminhada por Wadi Mujib, chamada de Siq Trail / trilho Siq.

A caminhada é relativamente curta com cerca de 3 km (1.5+1.5 km), mas é espetacular pois é feita no leito do rio. Assim, tem de ser feita com sapatos de água, implica por vezes mergulhar completamente na água, subir por escadas, agarrar-se em cordas, e até deslizar nas rochas.

Apesar de ser uma autentica aventura, é bastante segura e pode ser feita por qualquer pessoa em boa forma física, pois não é demasiado dura. Notem no entanto que durante o Inverno não é possivel fazer esta atividade pois está fechada devido aos elevados níveis de caudal do rio.

Informações práticas sobre viajar na Jordânia
O trilho Siq em Wadi Mujib

#24 Devido ao seu longo e conturbado passado, a Jordânia é também uma terra com imensos castelos, construídos em diversas épocas. Explorá-los é como caminhar na história. Alguns dos castelos que vale a pena visitar são:

  • Castelo de Ajloun
  • Castelo de Shobak
  • Castelo de Karak
  • Castelo de Amra
  • Castelo de Kharana
Tudo sobre viajar na Jordânia
Castelo de Shobak na Jordânia

#25 Wadi Rum é o nossa atração turística favorita na Jordânia. É um lugar único – mesmo do outro mundo. Para o visitar é necessário marcar um tour pois estamos a falar do deserto e é altamente desaconselhado vaguear lá sozinho, sem guia.

A melhor forma de visitar Wadi Rum é marcar um dos muitos tours de dois (ou mais) dias em que se participa num tour de 4×4 durante o primeiro dia, depois passa-se a noite num acampamento beduíno, e no dia seguinte toma-se o pequeno almoço e voltamos para a aldeia.

A duração e preço do tour é bastante variável, mas aconselhamos vivamente um tour que inclua o dia completo, dormida e todas as refeições. Nós ficamos no Wadi Rum Fire Camp e ficamos completamente satisfeitos.

Além do tour de Jeep, é também possivel acrescentar andar de camelo, voos de balão, dormir no deserto, etc. Existem imensas atividades, e o deserto é absolutamente deslumbrante. Se não quiser passar a noite no acampamento é também possivel fazer day trips a partir de Aqaba, Petra e Eilat.

Guia de como viajar na Jordânia
Uma das atividades mais inesquecíveis na Jordânia é visitar o deserto de Wadi Rum

#26 Petra é o local mais conhecido da Jordânia. É património da UNESCO desde 1985, e em 2007 foi considerada uma das sete novas maravilhas do mundo. Valeria a pena ir à Jordânia, só para visitar Petra, mas felizmente a Jordânia tem bastante mais para nos oferecer.

Mais do que apenas um monumento, Petra é uma cidade – era a capital do Reino Nabateu – e por as atrações estão espalhadas por diversos km. O parque arqueológico é gigante, e por isso prepare-se para caminhar muito. Mas caso não queira, pode fazer partes do percurso de burro, camelo ou de carros de golfe. Reserve pelo menos um dia completo para visitar Petra.

A Câmara do Tesouro é o monumento mais conhecido de Petra, mas existem imensos outros lugares que tem de conhecer. O acesso a Petra é deslumbrante, feito num canyon apertado e de cores fortes. Temos também o mosteiro na outra ponta do parque, os túmulos reais, os diversos templos, a igreja bizantina, e as típicas ruas colonadas.

Principais coisas a visiitar na Jordânia
“o Mosteiro” em Petra na Jordânia

#27 Por fim, Aqaba, a cidade no sul da Jordânia e o único acesso a mar da Jordânia. A principal atracção de Aqaba é essa, o mar! O mar quente, os corais e a possibilidade de mergulhar ou fazer snorkeling no golfo de Aqaba.

Infelizmente, as praias na cidade de Aqaba são fracas, um pouco sujas e até é desaconselhável uso de bikini. Por outro lado, em south beach, existem alguns resorts e praias públicas bem mais agradáveis. É também lá que se encontram os melhores pontos de snorkeling e mergulho. O snorkeling não é de topo mas vale bem a pena experimentar para quem gosta deste tipo de atividades.

Uma última nota para o calor. Aqaba é um lugar extremamente quente e no Verão é impossivel estar ao sol. Se quiser usufruir de Aqaba vá em meia estação ou até no Inverno, quando as temperaturas são mais frescas.

Melhores coisas sobre a jordânia
South beach a melhor praia em Aqaba na Jordânia

Comer e Beber na Jordânia

#28 Em geral a comida da Jordânia é uma mistura da cozinha do levante e da cozinha beduína. Alguns dos pratos mais habituais são semelhantes a pratos de outros países do Médio Oriente, mas existem também alguns pratos típicos quase apenas Jordânia, como o Mansaf.

A cozinha do Médio Oriente (e da Jordânia) é uma das nossas favoritas, devido à utilização exemplar de alguns vegetais como a beringela e o grão de bico. O pão é também fundamental, e aparece em quase todas as refeições.

Comer e Beber na Jordânia
Prato tradicional da Jordânia- Mansaf

#29 Um dos segredos da cozinha Jordana (e do Médio Oriente) é o Za’atar – uma mistura de especiarias muito popular e que aparece em quase todas as refeições.

Za’atar é uma mistura de especiarias usada em grande parte dos melhores pratos da Jordânia. Além do hissopo, que também é conhecido com como za’tar, esta mistura inclui sumac, sésamo e algum sal. No entanto existem imensas variações, algumas incluem também orégãos e coentros. É excelente para juntar a azeite e pão.

Nós gostamos tanto de Za’atar que trouxemos um quilo na mala conosco para cozinhar em Portugal.

#30 Quando estiver na Jordânia aproveite comer comida local, é muito mais barata e como acabamos de explicar é deliciosa. Além do mais, é também comida rápida e de rua tornando-a uma excelente opção para turistas e quem está com pressa.

Assim, alguns dos pratos a não perder na Jordânia são:

  • Falafel
  • Hummus
  • Shawarma
  • Mansaf
  • Zarb
  • Maqluba
  • Foul
  • Baba ganoush
  • Moutabel
  • Galayet Bandora
  • Tabouleh

Notem que a grafia dos nomes pode variar bastante, devido à tradução entre os alfabetos árabe e romano.

o que comer na Jordânia
Pequeno almoço na Jordânia- humus, falafel e salada árabe com pão pita

#31 Para quem gosta de docinhos, a Jordânia (bem como Israel e sobretudo a Palestina) tem um segredo delicioso, Kanafeh. Honestamente, não percebemos como o Kanafeh não é mais conhecido e popular mundialmente, porque é sem dúvida uma das melhores coisas que alguma vez provamos.

O Kanafeh é uma sobremesa feita com queijo branco, uma massa chamada kataifi (parecida com aletria mas muito mais fina), mergulhada em calda de açúcar. É feita na hora, e servida quente, com pistácio por cima. É espetacular.

Doces na Jordânia
O melhor doce da Jordânia- Kanafeh

#32 No entanto, existem muitos outros doces para satisfazer a nossa gula, nomeadamente os doces árabes habituais no Médio Oriente e Turquia.

Os doces são normalmente encontrados em lojas da especialidade que apenas vendem doces e bolachas. São deliciosos e também a preços bastante acessíveis. Nas lojas de conveniência existem também algumas versões embaladas e até alguns gelados com sabor a estas guloseimas.

Algumas sugestões a não perder:

  • Bakclava
  • Hareeseh
  • Halva
  • Qatayef
  • Barazek
Dicas sobre viajar na Jordãnia
Loja dedicada a doces na Jordânia – bolachas de manteiga Ma’amoul

#33 O chá e o café são uma parte fundamental da cultura beduína e Jordana, nomeadamente da sua hospitalidade. Prepare-se para lhe oferecerem chá e café em todos os hotéis, e até em algumas lojas e restaurantes.

Em alguns casos será uma forma de atrair a sua atenção, noutros é simplesmente gosto de agradar e servir com qualidade. Existem também lojas a vender chá e café em todo o lado, basta estar atento e encontrará várias na mesma rua, e mesmo ao longo das estradas e auto estradas.

Na Jordania é habitual escolher entre café arábico e café turco. O café arábico é típico dos beduínos, e consiste em café torrado no fogo com cardamomo e servido em pequenas quantidades (como um espresso), enquanto que o café turco é bastante mais forte e semelhante ao café na Turquia, com aquelas borras finais.

Por outro lado o chá é normalmente preto, e tipicamente aromatizado com hortelã e sálvia mas por vezes também com canela. É bastante doce, servido já com açúcar, normalmente com bastante açúcar.

o que não perder na Jordânia
Chã Beduíno

#34 Dado que a Jordânia é um país largamente muçulmano, temos de falar também da questão do álcool. Apesar de 90% da população ser mulçumana e culturalmente conservador, o álcool na Jordania é muito mais tolerado do que noutros países.

De facto, pode ser consumido livremente em restaurantes e bares, mas é mais caro do que noutros países e muito mais do que em Portugal. Notem, no entanto que é ilegal o consumo de álcool na rua e pode levar mesmo a prisão. Além disto, bebam responsavelmente pois pessoas embriagadas são muito mal vistas.

Dinheiro e custos de viajar à Jordânia

#35 A moeda oficial da Jordânia é o Dinar Jordano, e o seu câmbio é de 1 Dinar para cerca de 1.3 Euros (em Junho de 2022). A cotação do Dinar Jordano está indexada à do USD.

Apesar de haverem lugares que aceitam Euros e USD, aconselhamos vivamente que use sempre a moeda local. O câmbio implícito será sempre muito desfavorável se usar moeda estrangeira.

#36 Sugerimos que tenha sempre algum dinheiro consigo, pois existem muitas lojas/restaurantes que não aceitam cartões, ou cobram uma taxa extra para pagamento com cartão (1 ou 2 % normalmente). Assim, levante dinheiro e habitue-se às notas e moedas de dinares rapidamente.

#37 Felizmente existem bastantes multibancos nas cidades grandes, pelo que não será dificil efetuar levantamentos. Notem no entanto que as comissões de levantamento de dinheiro na Jordânia são das mais elevadas que algumas vez vimos – vão desde 4 a 8 JD (ou seja, 5.3 a 10.7 Euros).

Como são valores fixos, independentes do montante levantado, se levantar montantes elevados reduz as comissões pagas.

Dinheiro e custos de viajar na Jordânia
Cenário de Petra

Quanto custa viajar para Jordânia?

#38 Esta é a questão mais dificil de responder pois depende muito do tipo de viajante que é e das experiencias que procura. Podemos no entanto partilhar quanto gastamos e o tipo de viajante que somos.

Como viajantes independentes e viajando sempre de carro alugado, gastamos 1504 euros em dez dias, ou seja, 752 por pessoa no total, ou 75,2 euros por pessoa por dia. Apesar de estamos a incluir tudo exceto os voos, ou seja seguro de viagem, vistos, hotéis, restaurantes, transportes, atrações, souvenirs e tudo o mais que possa imaginar, este é um valor bastante elevado, muito acima do que habitualmente gastamos.

#39 Assim, consideramos a Jordânia um país bastante caro para viajar (semelhante a Israel por exemplo), sobretudo devido ao preço da atracções turísticas e ao visto. O visto custa 40 JOD (mais de 50 Euros), enquanto que as atrações são praticamente todas muito caras, nomeadamente Petra, Wadi Rum, e Wadi Mujib.

Quanto custa viajar para Jordânia
Petra classificado património da UNESCO

Melhores truques para poupar numa viagem a Jordânia

#40 Antes de mais, aceite que a Jordânia é um destino relativamente caro, caso contrário não irá usufruir da viagem especialmente porque são as atividades e atrações turísticas que mais pesam nos custos. Felizmente existem algumas formas de poupar numa viagem a Jordânia, como por exemplo:

  • Compre o Jordan Pass – Apesar de muito caro, dá acesso a quase todas as atracções principais (incluindo Jerash, Petra e Wadi Rum) e inclui o custo do visto.
  • A melhor forma de poupar na alimentação é sem dúvida comer comida de rua local, especialmente as mezze e os pratos vegetarianos. Aproveitem pois são deliciosos:)
  • Um outra opção será marcar alojamentos com cozinha e tentar poupar em algumas refeições, nomeadamente pequenos almoços.
  • Com excepção de Wadi Rum, evitar tours organizados e viajar de forma independente. A maioria dos tours são realmente caros, mas se quiserem marcar um, marquem por aqui!
  • Alojamento na Jordânia têm preços muito variados. Os hotéis maiores são muito caros, mas existem hostels e alojamentos locais a preços muito baratos em quase todas as cidades. No mar morto não…
  • Sempre que não houver custos adicionais pague diretamente com o cartão e evite alguns custos de levantamento.
Melhores truques para poupar numa viagem a Jordânia
Entrada para Petra- incrível desfiladeiro

É necessário dar gorjetas em Jordânia?

#41 Não. Não sentimos qualquer pressão para dar gorjetas, nem sentimos que fosse esperada. A única excepção são os tours organizados em que é habitual dar gorjeta ao guia, mas isso acontece em praticamente todo os países do mundo.

Claro que se sentir que alguem lhe prestou um serviço exemplar, a gorjeta é sempre bem-vinda.

tudo sobre viajar à Jordânia
Deserto de Wadi Rum na Jordânia

Como viajar em Jordânia?

#42 Na Jordânia optamos por viajar apenas de carro. Não usamos qualquer transporte público, pois alugamos o carro no aeroporto e entregamos de volta no último dia. Desta forma não podemos dar grandes dicas sobre como funcionam os transportes públicos.

A principal razão para utilizar carro é a liberdade e flexibilidade de horários que nos dá. Existem algumas atrações que seriam muito difíceis de visitar de transportes públicos. A outra opção seria estabelecer bases e fazer tours a cada um (ou a vários) dos destinos a visitar. No entanto, esta opção é muito mais cara e menos flexível.

Como viajar em Jordânia
Os Burros servem de transporte para visitar o “Mosteiro” em Petra, tem que se subir 800 degraus

Coisas a saber sobre alugar carro em Jordânia

#43 Alugar carro na Jordânia não é propriamente barato mas encontram-se alguns negócios razoáveis e se comparado com fazer tours, então é mesmo muito mais barato, especialmente se for uma viagem em família ou num grupo de 3-5 pessoas.

Assim, e dado que é a nossa sugestão para conhecer a Jordânia, vamos explorar o que precisa de saber para viajar na Jordânia de carro:

  • O aluguer do carro é bastante simples, semelhante a outros países. Não nos deparamos com qualquer especificidade relevante.
  • As estradas são razoáveis, há algumas que têm alguns buracos e por isso é necessária sempre atenção, mas são todas asfaltadas e podem ser feitas com qualquer viatura.
  • Sugerimos que alugue um carro com motor potente pois o terreno na Jordânia é bastante montanhoso, e com elevadas inclinações.
  • Não é de todo necessário alugar carro 4×4, mas irá com certeza tornar a viagem mais confortável.
  • Os Jordanos são um povo amável e muito simpático, exceto quando estão atrás do volante. Aí, são dos piores condutores com que nos deparamos. Desde não seguirem regras de trânsito até fazerem muitas manobras perigosas. Nas cidades é bastante pior, nas estradas nacionais é mais pacífico.
  • Os Jordanos adoram buzinar! Buzinam porque sim, e porque não… assim, a conduzir tenham paciência, muita paciência; dos países que visitamos, pior só em Angola e Sudeste Asiático.
  • Não existem portagens na Jordânia.
  • O combustível na Jordânia é bastante barato. Não tanto como nos países que têm petróleo, mas muito mais barato que em Portugal (também não é difícil).
  • Estacionamento é relativamente fácil em praticamente todo o lado. O pior é mesmo no centro de Amã, de resto foi sempre fácil encontrar lugares grátis. Nas atrações turísticas tem sempre parque e na nossa experiência tinham sempre muitas vagas.
Alugar o carro na Jordânia
Camelos na berma da estrada na Jordânia

Outras coisas que precisa de saber antes de viajar a Jordânia

Preciso de adaptador em Jordânia?

#44 Se vier de Portugal, em principio não precisa. Na Jordânia as tomadas são do tipo C, D, F, G e J, com voltagem de 230 V e frequência de 50Hz.

As tomadas de tipo C são as europeias, e por isso iguais às de Portugal. As tipo E e F funcionam com as tomadas tipo C.

Se precisa de comprar um adaptador nós sugerimos este…

q? encoding=UTF8&ASIN=B07K1K1F65&Format= SL250 &ID=AsinImage&MarketPlace=US&ServiceVersion=20070822&WS=1&tag=couplertw 20&language=en US 50 coisas que precisa de saber antes de viajar à Jordâniair?t=couplertw 20&language=en US&l=li3&o=1&a=B07K1K1F65 50 coisas que precisa de saber antes de viajar à Jordânia

O que comprar na Jordânia?

#45 A Jordânia é um país cheio de peculiaridades, e culturalmente bem diferente de Portugal. Assim, comprar souvenirs acaba por ser fácil e divertido. Apesar de globalmente ser um destino caro, a maioria dos souvenirs são relativamente baratos e fáceis de comprar nas muitas lojas e mercados. As nossas sugestões:

  • Keffiyeh – o típico lenço quadrado dobrado e usado em volta da cabeça, pelos homens da região. As cores mais habituais são vermelho e branco, e preto e branco.
  • Frutos e frutas secas – Vão encontrar deliciosas frutas secas nos mercados. Aqui temos que destacar as tâmaras, pois são das melhores que já comemos.
  • Especiarias – Uma outra coisa que encontrará em todos os mercados são as especiarias. Estas são uma prenda obrigatória para qualquer foodie. Entre as centenas de especiarias e misturas temos que destacar o Za’atar –  uma mistura de especiarias usada na cozinha do médio oriente e o o sumac, uma especiaria muito usada na Jordânia.
  • Produtos do Mar Morto – O Mar Morto produz imensos produtos únicos e de qualidade, entre os quais destacamos: sal de culinária, lama do mar morto, sais de banho e uma imensidade de cremes de beleza.
  • Areia na garrafa – um dos souvenirs mais populares na Jordânia. A areia é colocada nas garrafas para formar imagens pitorescas.
  • Mosaicos de Madaba – em Madaba existe uma diversidade enorme de produtos feitos com ou em mosaicos, desde íman de frigoríficos até mesas de sala.
  • Artefatos religiosos – Jordânia é um local de peregrinação Cristã, o local de batismo de Jesus Cristo situa-se no rio Jordão na Jordânia. Quando for visitar se pedir pode mergulhar uma pequena lembrança no rio.
o que comprar na Jordânia
Local do Batismo de Jesus Cristo na Jordânia

O que levar numa viagem a Jordânia?

#46 A Jordânia oferece imensas coisas para se ver e atividades para fazer e por isso cada viagem requer uma lista particular. Neste caso vamos explorar algumas das coisas básicas que qualquer viajante à Jordânia vai necessitar. Vamo-nos focar em coisas para uma viagem em tempo quente, pois nunca fomos à Jordânia no Inverno.

  • Roupa casual e confortável – Lembre-se de levar roupa um pouco conservador para não se destacar demasiado na multidão. A Jordânia é dos país muçulmanos mais liberais, mas ainda assim é muito conservador.
  • Óculos de Sol – Caso ainda não tenhamos sido claros sobre isto, faz imenso sol e calor na Jordânia 🙂
  • Protetor Solar – No verão é absolutamente obrigatório, mas sugerimos que levem sempre, independentemente da altura do ano que vão.
  • Chapéu – pelas mesmas razões que os óculos de sol e protetor solar.
  • Havaianas e/ou Sandálias – estas serão úteis quase todos os dias, seja para passear, tomar chuveiro…
  • Sapatos de água – indispensável para quem vai fazer o trilho em Wadi Mujib e muito úteis na praia e snorkeling em Aqaba.
  • Power Bank – enquanto viaja pode ficar sem acesso a eletricidade por longos períodos de tempo, pois isso um power bank pode tornar-se no seu melhor amigo.
  • Almofada de viagem – isto será especialmente útil durante o voo para Jordânia, pois poderá ser bastante longo e noturno. Veja aqui o nosso artigo completo sobre almofadas de viagem.
  • Equipamento de snorkeling – Aqaba tem bons locais para snorkeling e são mesmo junto à praia. Se levar o seu próprio equipamento, não precisa de alugar. Cada vez que fizer snorkeling poupará um bom valor.
  • Mochila pequena – Jordânia é um óptimo destino para fazer escapadelas curtas, trilhos, tours, etc. Aconselhamos vivamente a que leve uma pequena mochila para usar nesses dias e não ter de andar sempre com a grande.
o que levar para a Jordânia
Desfiladeiro de Wadi Mujib na Jordânia

Preciso de visto para entrar em Jordânia?

#48 Sim, é necessário um visto para entrar na Jordânia. Mas a grande parte dos viajantes (incluindo os de Portugal e do Brasil) podem pedir o visto à chegar. Este tem um custo de 40 JOD. Veja aqui a lista completa, bem como as regras atualizadas.

Notem que se comprarem o Jordan Pass, o visto à chegada está incluído para quem passar pelo menos 3 noites na Jordania, ficando assim o visto grátis. Tal como referimos em cima, além de poupar os 40 JOD do visto, inclui entradas para Petra, Jerash, Wadi Rum, e muitos outras atrações turísticas.

informação sobre viajar para a Jordânia
Oasis no deserto de Wadi Rum

Como é a Internet em Jordânia?

#48 Na Jordânia vai encontrar internet em todo o lado. Todos os hostels, hotéis e guest-houses têm WIFI grátis. A maioria dos restaurantes e bares também oferecem WIFI aos clientes.

No entanto, se isto não lhe chegar, pode sempre comprar um cartão SIM com dados. Aconselhamos que o faça diretamente no aeroporto pois é bastante cómodo e rápido. Por 15 JOD, tem cartão da Orange com chamadas e 10 GB de dados. É possivel encontrar mais barato nas cidades, mas terá de procurar, perder tempo e não está disponível logo à chegada.

Condiçoes para viajar na Jordânia
Vista para o Grand Canyon da Jordânia

Jordânia é limpa?

#49 Não, infelizmente não. Este é um dos pontos mais negativos de qualquer viagem à Jordania, e é bom que se prepare para isso. A Jordânia é um dos países mais sujos que já visitamos, e a responsabilidade é dos locais e provavelmente também uma deficiente gestão de resíduos.

Dado o que vimos o problema parece ser sobretudo cultural – as pessoas nem pensam e deitam tudo para chão, especialmente plásticos. A consequência disto é cidades muito sujas, campos cheios de plásticos e basicamente lixo por todo o lado.

Os lugares mais limpos são mesmo as atracções turísticas, mas mesmo aí varia um pouco, há umas bem mais sujas que outras. Em termos de cidade, o centro de Madaba é sem dúvida dos mais limpos que conhecemos, e também por isso se tornou uma das nossas cidades favoritas no país.

Guia de viagens Jordânia
Trilho Siq em Wadi Mujib na Jordânia

Guia de Viagens Jordânia

#50 O guia de viagens para a Jordânia que recomendamos é o Lonely Planet Jordan 11 (Travel Guide). É bastante recente e por isso a informação está atualizada.

q? encoding=UTF8&ASIN=1787015882&Format= SL250 &ID=AsinImage&MarketPlace=US&ServiceVersion=20070822&WS=1&tag=couplertw 20&language=en US 50 coisas que precisa de saber antes de viajar à Jordâniair?t=couplertw 20&language=en US&l=li3&o=1&a=1787015882 50 coisas que precisa de saber antes de viajar à Jordânia

Sharing is caring!