Como fazer um Safari no Parque Nacional da Kissama, Angola

O Parque Nacional da Kissama está a cerca de 75 km a sul de Luanda. É suficientemente perto para fazer facilmente uma viagem rápida mas longe suficiente para se estar completamente fora da zona de influência da cidade. 

Como chegar à Kissama e ao Safari?

A entrada do Parque da Kissama é apenas 2 Km após a ponte do Rio Kwanza, que delimita grande parte da fronteira norte do Parque. O primeiro Safári começa por volta das 7:00, junto ao Kissama Lodge por isso para lá chegar a tempo é necessário acordar bem cedo e sair de Luanda por volta das 5h30 da manhã! Desta forma é possível escapar ao transito da cidade e chegar mesmo a tempo do Safári.

Notem que entre a entrada do parque e o Kissama Lodge, é necessário fazer cerca de 30 km numa estrada de terra batida. Mas não se preocupem em demasia, a estrada está normalmente em boas condições, melhor que algumas estradas asfaltadas em Angola.

Entrada no parque nacional da Kissama

Kissama Lodge

Tínhamos ouvido algumas pessoas queixarem-se que o lodge não está em boa condições e por isso as nossas expectativas eram muito baixas, mas na realidade o lodge parecia estar em boas condições, tendo até um bar e piscina. Mas tem sobretudo uma vista espetacular sobre o parque. Como não ficamos lá, não pudemos ver como é o interior das cabanas mas por fora pareciam razoavelmente bem tratadas. Claro que não é o Pululukwa, ou sequer perto… mas também o que é tão bom como Pululukwa?

O maior problema que encontramos foi mesmo não estar ninguém lá… e mais nenhum cliente apareceu para fazer o safari. Se isto é um dia normal na Kissama, não será possível manter o parque e o lodge em bom estado. É pena porque é uma actividade bem agradável e interessante, e não é nada cara, pelo menos quando se compara com o preço das outras coisas em Angola.

Kissama Lodge

Quanto custa fazer um Safari na Kissama?

Em 2015, aquando da nossa visita os valores eram tal como abaixo, mas entretanto é possível que tenham mudado.

  • Entrada no parque nacional: 2500 Akz (cerca de 15 USD) por pessoa;
  • Safari: 4000 Akz (24 USD) por pessoa;
  • Uma noite em quarto duplo no Kissama lodge 20 000 Akz (cerca de 120 USD);

Nota: Nós lemos e falamos com pessoas que pagaram valores diferentes. Apesar de não termos regateado (nem faria qualquer sentido na nossa opinião), aparentemente os preços do parque não são muito rígidos, tal como em muitas outras coisas em Angola… 🙂

A história do Parque Nacional da Kissama e o projecto arca de Noé

O parque nacional da Kissama foi criado como uma reserva de caça em 1938 e tornou-se um parque nacional em 1957. Durante os 30 anos da guerra em Angola, a maioria dos animais foram mortos e grande parte do parque foi devastado.

Em 2000, o parque da Kissama foi revitalizado através da operação Arca de Noé, que movimentou um grande número de animais da Africa do Sul e Botswana para Angola. Este projecto movimentou sobretudo elefantes, Cefos, girafas, Gnus, e Zebras. Estes animais adaptaram-se muito bem à Kissama e estão a repopular o parque muito rapidamente. 

Girafa - um dos Animais da Kissama

Animais e Plantas da Kissama

Apesar deste sucesso inicial, a Kissama não consegue ainda competir com a maioria dos parques africanos, como a Kruga, Chobe e Etosha. Sobretudo devido à ausência das enormes manadas de animais bem como ao facto de não haver os grandes predadores africanos como Leões, leopardos, chitas, hienas. 

No entanto, o que a Kissama tem em falta em termos de animais balança com a qualidade da sua flora e beleza natural. Em termos de beleza inerente e selvagem, a Kissama está realmente no topo.

Lindíssima paisagem do Parque nacional da Kissama

O Rio Kwanza, a paisagem envolvente, o número de imbondeiros, os enormes cactos e outras plantas exóticas torna o cenário luxuriante, lembra a até uma paisagem jurássica. Tivemos muita sorte e quando lá fomos era época da chuva, e por isso o parque estava gloriosamente verde.

Como é fazer um Safari na Kissama

O Safari demora cerca de 3 horas e atravessa o parque pesquisando sobretudo os dois maiores animais: Elefantes e Girafas. No entanto, um safari na kissama pode ser um pouco diferente do esperado, e sem dúvida diferente de todos os outros que já fizemos.

  1. Na Kissama o safari começa na estrada de terra principal, e depois começamos a entrar em trilhos cada vez mais pequenos através da savana. Até aqui tudo normal… mas depois começamos a entrar em zonas sem trilhos sequer, até estarmos a andar completamente no meio da savana, conduzindo entre árvores, arbustos, rochas e sem qualquer estrada ou o leve trilho! Isto nunca acontece noutros parques nacionais, mas é com certeza muito divertido!!
  2. Quando se encontra um animal especialmente interessante, um elefante por exemplo.  Em qualquer outro parque, quando o animal decide ir embora ou se esconde, azar! Já foi bom vê-lo uns segundos e não podemos incomodar os animais. Na Kissama, não é bem assim. O guia fica completamente louco e persegue o animal para que se possa ver melhor! Isto foi sem dúvida uma experiência… andar a perseguir e quase caçar os animais foi no mínimo curioso. Mas se o parque continuar a crescer, esta atitude mais… agressiva terá de mudar.
  3. Os veículos usados no Safari eram incrivelmente ruidosos. Além de ser extremamente desconfortável para os clientes, com certeza que assustam os animais. Na nossa opinião é importante melhorar este aspeto.
  4. Os guias parecem ter bastante conhecimentos, e fizeram um trabalho excelente a procurar e mostrar os animais. No entanto, estes precisam de melhorar na comunicação pois não explicaram muito sobre os animais ou plantas do parque. 
Outro animal que se pode ser num safari na Kissama - Macacos

Durante a nossa visita tivemos muita sorte e vimos uma manada de 10 a 15 elefantes, duas belas girafas, uma delas a beber água o que é sempre uma imagem interessante. Além disso, foi possível ver várias zebras, Cefos, alguns tipos de antílopes, macacos e gnus. Tivemos a sorte de ver 2 gnus a lutar entre si, algo que nunca vimos em nenhum outro safari que fizemos.

O parque também oferece viagens de barco no rio Kwanza, para quem quiser fazer ainda mais actividades. Nós não fizemos pelo que não podemos comentar sobre a sua qualidade, mas sabemos que é possível ver crocodilos, hippos, manatins e tartarugas marinhas no rio Kwanza.

Ver elefantes em liberdade é um dos pontos altos do Safari na kissama
Ver elefantes em liberdade é um dos pontos altos do Safari na kissama

Em geral, um Safari na Kissama vale bem a pena, tanto pela beleza natural do parque como pelos animais, mas há ainda bastante a melhorar. Acreditamos que isso irá acontecer e que a Kissama tem potencial para vir a ser um dos melhores parque nacionais de África.

Quando voltamos ao Kissama Lodge, tínhamos uma surpresa à nossa espera. O lodge estava completamente cheio de macacos a brincar no chão e nas árvores. Eram tantos e tão fofinhos, com jovens e bebés. Apesar de serem obviamente selvagens, estavam bastante habituados a ter humanos por perto. Provavelmente vão até ao lodge à procura de alimento fácil. Eles vieram até nós para apanhar algumas bolachas enquanto estávamos a comer…

coisas para fazer na Kissama

O que fazer após o Safári na Kissama?

Por último, e depois de toda esta atividade na Kissama, são apenas 11h/12h, pelo que o lógico é… ir prá praia! A Kissama é muito perto, 20 a 30 km, para ir às belas praias de Sangano e Cabo Ledo! Estas excelentes praias para relaxar e tomar banhos de sol e mar.

Em ambas as praias existem bons restaurantes onde podem comer marisco fresco, nomeadamente lagosta. Que melhor forma de terminar o dia, do que a comer bem e descansar ao sol?

Sangano Beach, Angola
a espetacular praia de Sangano

Notem que podem (e devem) comprar mariscos dos pescadores locais para depois cozinhar em casa! É muito bom e muito muito mais barato que em Luanda.

Se Angola alguma vez se abrir totalmente ao turismo internacional, o Parque da Kissama tem potencial para se tornar conhecido internacionalmente e até rivalizar com muitos dos outros parques de África!

Sharing is caring!

shares