50 dicas de viagem sobre como viajar ao Camboja

O Camboja é um país de extremos, um país onde podemos encontrar coisas maravilhosas mas também ser confrontados com outras horríveis. Isto reflete-se na nossa experiencia como viajante,  pois sentimos muitos desafios para conhecer o Camboja mas felizmente são bem recompensados.

Depois de nos sentirmos maravilhados, frustrados, emocionados e até resignados com o Camboja decidimos compilar esta lista de 50 dicas de viagem que necessita de saber para tornar a sua viagem ao Camboja ainda melhor.

50 things about Cambodia
Vila de pescadores em Koh Rong

O Camboja e os locais

#1 O Camboja está localizado na península da Indochina no sudeste asiático, fazendo fronteira com a Tailândia (oeste), Laos(norte) e Vietname (Este).

#2 O Camboja é um país muito pobre, mesmo quando comparado com os seus vizinhos. É o mais pobre país do sudeste asiático, mais pobre que o Laos, Mianmar e até Timor-Leste.

Segundo o índice de desenvolvimento humano, o Camboja ocupar o lugar 143º, empatado com São Tomé e Príncipe.

#3 O turismo e os turistas são uma importante fonte de rendimento para os seus habitantes.

#4 Ao contrário dos Laosianos, os Cambojanos tentam ao máximo (muitas vezes demais) ganhar dinheiro com os turistas. Os cambojanos são muito mais activos, tomam iniciativa e tentar vender produtos e serviços aos turistas, mas raramente são demasiado insistentes/agressivos.

50 thing about Cambodia
Sihanoukville à noite, junto à praia

#5 Tal como o Laos e o Vietname, o Camboja foi uma colónia francesa. Apesar disto, não encontramos ninguém que falasse francês,

#6 Por outro lado, o cambojanos falam inglês muito melhor que os Laosianos e até que os tailandeses. Desta forma, é bastante fácil comunicar no Camboja. A língua oficial do camboja é o Khmer.

What to do in Angkor-Wat Cammbodia
Um dos muitos templos Khmer no complexo de Angkor.

#7 O Camboja teve umas das piores ditaduras da história, o Khmer Rouge. Em apenas 4 anos (entre 1975 e 1979), o Khmer Rouge matou 2 Milhões de pessoas, ou equivalente a ¼ da população..

#8 Além de absolutamente bárbaro, o Khmer Rouge era também um regime idiótico. Algumas das suas medidas incluíam, esvaziar as cidades, enviar toda a população para os campos e plantar arroz. Toda e qualquer indústria foi proibida e todos os habitantes com algum grau de educação foi assassinado…

Must go to Tuol-Sleng Cambodia
Uma das salas de aula transformadas em salas de tortura em Tuol Sleng

#9 Actualmente a população está a crescer muito rapidamente. Entre 1980 e 2016 cresceu quase 3 vezes (de 6,7 para 16 Milhões), o que significa também que é uma população muito jovem.

#10 Os Cambojanos são maioritariamente budistas. Normalmente são muito pacientes com os turistas, mas por favor respeitem a sua cultura, religião e hábitos.

O interior de um templo numa pequena aldeia tradicional
O interior de um templo numa pequena aldeia tradicional

#11 O Camboja é um país sujo e tem um grave problema com o tratamento do lixo. Há lixo por todo o lado, e é algo difícil de ignorar. Mesmo após viver alguns anos em Angola e de estar habituado a ver lixo na rua, o Camboja impressionou-nos.

#12 Mas este não é apenas um problema de organização do país, é sobretudo um problema de mentalidade. Não é apenas haver lixo, mas também a naturalidade com que ele é feito e tratado. O cambojanos precisam mesmo de aprender a tomar conta do ambiente. Não é apenas o facto de os turistas não voltarem enquanto as atrações turísticas estiveram cheias de lixo, mas é também ( e ainda mais importante) uma questão de saúde pública.

things about Phnom Penh Cambodia
Lixo em Phnom Pehn

Para onde viajar no Camboja?

#13 A primeira resposta é óbvia… Angkor Wat é a principal e mais óbvia atração turística do Camboja. É uma das novas maravilhas do mundo e uma das maiores e mais impressionantes obras do mundo antigo.

Sabem aquela sensação de um lugar ser tão famoso e tão falado que só nos pode desiludir? Claramente não é o caso de Angkor Wat!

Visit Angkor Wat
A foto da praxe em frente a Angkor wat

#14 O complexo de Angkor é formado por dezenas de templos e os lugares arqueológicos espalhados por mais de 400 km2. Não visite apenas Angkor Wat, vá também a Angkor Thom, templo Bayon, e muito muitos outros. Este complexo deve ser visitado durante pelo menos dois dias completos, mas o ideal é que lá passe 3 dias em Angkor / Siem Riep. Veja aqui um excelente guia sobre Angkor Wat e os restantes templos.

#15 Apesar de termos adorado Angkor, detestamos completamente e absolutamente Siem Riep. Mantenha as suas expectativas bem baixas sobre esta cidade. Siem Riep é confusa, suja, tem demasiada gente e turística no pior dos sentidos possíveis. Além disso, é muito quente, o que torna tudo ainda pior.

Lembram-se de referimos que o melhor e o pior estão no Camboja? e normalmente de mãos dadas?

#16 Achamos a capital do Camboja, Phnom Penh, bastante desinteressante e suja. No entanto, o facto de estar extremamente quente na única vez que lá estivemos também não tenha ajudado a tornar a experiência melhor.

Things about Phnom Penh Cambodia
Royal Palace em Phnom pehn

#17 O palácio real é engraçado mas se já tiver ido à Tailândia ou ao Laos não vale a pena perder demasiado tempo lá. Comparativamente com outros palácios e templos da Tailândia e do Laos não é especialmente impressionante.

#18 Há no entanto uma coisa que aconselhamos vivamente em Phnom Penh, e que nos impressionou muito, o Tuol Sleng Genocide Museum. Visitar este museu é uma experiência imersiva numa realidade tão cruel que é difícil de acreditar que foi possível acontecer…

Tal como, por exemplo visitar o memorial de Dachau, é uma lição de cultura e história da natureza humana! Este é um lugar que jamais esqueceremos, o Camboja tem a capacidade de nos marcar vivamente…

Se é extremamente sensível (ou viaja com crianças) pense seriamente se é boa ideia lá ir.

Genocide Museum and the Killing Fields Cambodia
Exterior do Museu do genocídio

#19 Mudando completamente de tema, vamos agora para as ilhas… Sim, para os mais distraído, o Camboja também tem ilhas!

Koh ta Kiev tornou-se o nosso paraíso. Com areia suave, águas quentes e transparentes é agora o lugar para onde vamos quando estamos entediados. Koh ta Kiev é perfeito para relaxar e esquecer o resto do mundo. Era suposto ficarmos 1 dia, ficamos 3 e só fomos embora porque tínhamos um voo marcado.

Vejam aqui tudo sobre a nossa experiência em Koh ta kiev!

nota: entrem na página ao vosso próprio risco… Não nos responsabilizamos se tiverem uma vontade incontrolável de fugir para lá!

O que visitar no Cambodja? Koh Ta Kiev
Amor e uma Cabana, em Koh ta Kiev

#20 Koh rong é o oposto! É a ilha de festas do Camboja, onde muitos backpackers e hippies vão para beber, dançar e provavelmente algo mais… Infelizmente, a aldeia principal é também incrivelmente suja e até nojenta.

Mas, como temos dito, o  Camboja tem o melhor e o pior, e há grandes praias na ilha. A Long Beach de Koh Rong é uma das belas praias que alguma vez visitamos!

The astonishing Long Beach in Koh Rong, at sunset
A incrível Long Beach em Koh Rong, ao por de sol

#21 Sihanoukville é a mais importante cidade costeira do Camboja. Tem uma péssima reputação por estar ligada turismo sexual e de drogas, no entanto não notamos qualquer diferença para outros destinos semelhantes no sudeste asiático. Aquilo que realmente nos impressionou foi o aspecto da praia de manhã… Não entrava naquela água nem que me pagassem!

Lixo na praia em Sihanoukville
Isto é em Sihanoukville, sem mais comentários…

#22 Viajar no Camboja é sempre uma aventura mas consegue ser muito cansativo! Se não está confortável em planear independentemente uma viagem deste género, sugerimos que verifique estes tours organizados!

TourRadar

O que comer no Camboja?

#23 A cozinha do Camboja é também chamada de comida Khmer e é muito semelhante à do Laos e da Tailândia. Diríamos que é mais parecida com a do Laos pois não é tão picante como a tailandesa.

Veja o nosso guia de comida Tailandesa aqui!

#24 Se tiverem oportunidade, experimentem a pimenta de Kampot! A produção deste tipo de pimenta diminuiu muito durante as guerras e anos seguintes mas tem estado a recuperar lentamente. A pimenta de Kampot era muito famosa em França e usada pelos chefs franceses que a consideravam a melhor pimenta do mundo!

Kampot pepper Combodia
Prato usando a Pimenta de Kampot – confirmamos que é extremamente saborosa

#25 O nosso prato Khmer favorito é o Amok. Este prato pode ser feito de frango, vaca ou peixe, e é bom de qualquer forma. Então, o que é o Amok? Amok é uma sopa muito grossa feita com peixe, carne, vegetais ovo e leite de côco. É normalmente comida com arroz branco.

Food and eating in Cambodia
O saboroso e típico Amok!

#26 Apesar de ser extremamente barata comparativamente com a maioria dos países, a comida no Camboja é mais cara que na Tailândia ou Malásia. É mais ou menos ao mesmo preço que no Laos.

#27 Enquanto estiver no Camboja pode ter a oportunidade de comer saborosas, crocantes e deliciosas tarântulas! Bem, se o fizer serão mais corajosos que nós. Nós consideramos-nos aventureiros, mas tarântulas foi demais 🙂 Talvez um dia…

Eating Tarantulas in Cambodia
As tarântulas são aqueles montes pretos…

#28 Os menus dos restaurantes são enormes! Quando dizemos enormes, estamos a falar de menus com mais de 100 pratos disponíveis, com pratos de todo o tipo e com as mais variadas origens. Chegamos a ver poutine num menu, por isso está tudo dito 🙂

Quanto custa viajar no Camboja?

#29 Qual a moeda oficial do Camboja? A Moeda oficial é o Riel, mas para um turista a moeda que interessa é o dólar americano. É a moeda usada para quase todas as transações, deixando o riel apenas para trocos. nota: lembrem-se que não são aceites moedas de dólar!

#30 Até os multibancos dão notas de dólar quando se utiliza um cartão estrangeiro.

Things about Cambodia#31 Todas as caixas de multibanco cobram taxa de levantamento. No entanto, esta taxa varia consideravelmente de banco para banco, podendo chegar a 5 USD por levantamento. Assim, tente levantar dinheiro o mínimo de vezes possível para minimizar os custos.

#32 Lembre-me no Camboja, o dinheiro é rei. Poucas lojas, restaurantes, guesthouses, aceitam cartões, e os que aceitam vão cobrar valores até 5% para receberem o pagamento.

How to go to Koh-Ta-Kiev#33 Globalmente no Camboja gastamos uma média de 44 Euros por pessoa e por dia, o que foi bastante mais caro do que nos outros países da região. Notem que incluímos aqui todos os absolutamente custos que tivemos, todos os transportes, alimentação, atividades, dormidas e até custos bancários e vistos.

#34 No entanto, devemos notar que este valor inclui o visto (que no Camboja é caro – 30 USD por pessoa) e o bilhete de 3 dias para Angkor Wat (62 USD por pessoa). Sem estes custos, e considerando que estivemos menos tempo no Camboja, e com mais viagens internas, este custo aproxima-se do custo diário do Laos, mas ainda assim é superior ao da Malásia e da Tailândia.

How to visit Angkor-Wat Cambodia
Dica: Visite Angkot wat bem cedo, antes das vagas de tours organizados chegarem… Parece um outro lugar!

#35 As dormidas são particularmente baratas no Camboja, os transportes são ligeiramente mais caros, mas ainda assim baratos quando comparados com a maioria do resto do mundo.

Como viajar no Camboja?

#36 Sempre soubemos que o trânsito nesta região do mundo é louco e perigoso mas o Camboja levou isto para um nível completamente diferente. De uma coisa podem ter a certeza, nunca mais andarei de minivan no Camboja, e vocês também não o deveriam fazer.

#37 No Camboja é praticamente impossível escapar aos tuk tuks. Nós conseguimos fazê-lo praticamente sempre na Tailândia e no Laos mas não no Camboja. Mesmo que sejam como nós e detestem andar de taxi e tuk tuk, no Camboja mais vale assumir a derrota e tentar desfrutar. Como em tudo na vida há uns melhores e até simpáticos e outros piores…

Things to do in Sihanoukville Cambodia
Leões em Sihanoukville

#38 Para chegar às ilhas do Camboja é muito simples, é necessário ir até Sihanoukville, e depois apanhar um dos muitos barcos para as ilhas. É também muito fácil fazer a ligação dos barcos para os autocarros e vans e vice versa.

Notem que há ilhas para as quais há imensos barcos (Koh Rong por exemplo) e outras para as quais só há um ou dois… (nossa adorava Koh ta Kiev, por exemplo)

#39 Além dum comboio de fim de semana (e sobretudo turístico) entre Sihanoukville e Phnom Penh, não há comboios no Camboja. Há planos para revitalizar algumas linhas, mas até agora são apenas planos.

Transports in Cambodia
SELFIE!! sobretudo porque uma pessoa fica entediada depois das primeiras 4 horas no autocarro…

#40 Viajar no Camboja é quase tão lento como Viajar no Laos. O País nem sequer é muito grande mas demora sempre um dia inteiro, ou no mínimo meio dia para viajar entre quaisquer duas cidades.

#41 Tal como noutros países da região, os autocarros e mini vans vão deixá-lo nos lugares mais estranhos, e normalmente relativamente longe dos centros. Isto acontece porque os condutores dos autocarros combinam com taxistas e tuk tuks um lugar para deixar os turistas.

Cuidado, porque pode ser perigoso ou extremamente caro usar estes tuk tuks e táxis. No entanto, devemos esclarecer que nunca nos aconteceu nada nestas situações.

Traveling in Cambodia

Outras dicas úteis sobre viajar no Camboja

#42 No Camboja as fichas de eletricidade são do tipo A (usado na América do Norte, China e Japão), C ( o europeu) e no G (do Reino Unido). A voltagem standard é de 220v e a frequencia é de 50Hz!

Se necessita de um adaptador, nós sugerimos que compre este.

#43 Apesar de estarmos a falar de um país muito pobre, existe WIFI em todo o lado. Praticamente todos os café, restaurantes e guest houses oferecem WIFI. Por outro lado, é muitas vezes lento e instável.

#44 Praticamente todos os lugares esperam (exigem) que as pessoas tirem os sapatos ao entrar. Não estamos a falar apenas dos templos, mas também os hostels e restaurantes.

Best Island of Cambodia Kho Ta Kiev
A relaxar na praia em Koh ta Kiev

#45 Não sei se sabem, mas existe uma coisa chamada casa de banho asiática… OK, talvez não exista o nome, pois acabei de inventar o nome…

Mas a realidade é que no Camboja (e praticamente todos os países da ásia que conhecemos) têm este esquema: chuveiro e o resto casa de banho tudo junto, sem qualquer separação…

Ou seja, durante o banho toda a casa de banho fica molhada. Bem, habituem-se! No Camboja são assim todas as casas de banho!

#46 Andem sempre com papel higiénico com vocês. Uma grande parte das casas de banho não têm (atém em hostels)… e desconfio que não vão querer só reparar nisso depois…

What to visit Angkor-Wat Cambodia
As famosas árvores que crescem por dentro/lado/fora dos templos

#47 Como é o clima no Cambodia? Basicamente é dominado pelas monções, com duas estações distintas. A Chuvosa, de Maio a Outubro, com as temperaturas a baixar para uma média de 22º e acompanhada com elevadíssima humidade. Entre Novembro e Abril temos a estação quente e seca onde as temperaturas sobem para os cerca de 40º em Abril.

#48 É seguro viajar no Camboja? Na nossa opinião o Camboja é um destino turístico relativamente seguro, desde que não se faça parvoíces. Nós nunca tivemos qualquer problema no Camboja e caminhamos livremente pelas cidades e aldeias, e usamos muitos transportes públicos para deslocações maiores.

No entanto, notem que devem sempre efectuar seguro de viagem antes de vossa viagem ao Camboja. Sempre! Ter o seguro dá sempre uma paz de espírito extra, e nunca se sabe quando vamos realmente precisar.

What to do in Koh Ta Kiev
Baloiço à beira-mar em Koh ta Kiev

#49 E vacinas? São necessárias vacinas para viajar ao Camboja? De forma resumida, não, não são necessárias vacinas extra para entrar no Camboja, a não ser que venha de países com risco de febre amarela. Há no entanto vacinas aconselhadas.

Em todo o país há elevado risco de malária, pelo que é provavelmente aconselhável levar antimaláricos e tentar reduzir a probabilidade de ser mordido por mosquitos da melhor forma possível.

Antes de visitar o Camboja, vá a uma consulta do viajante!

#50 Por último e talvez o mais importante (e doloroso) destes conselhos: habitue-se à ideia de ver crianças a pedir e/ou tentar vender-lhe coisas. Por mais difícil que seja ( e vai ser!) tentem resistir à tentação de lhes dar dinheiro…

Estamos a fazer mais mal do que bem, fazendo-o. Pais e grupos de crime organizado usam as crianças para pedir e extorquir dinheiro aos turistas… e as crianças não ganham nada com isso.

Lembram-se da ideia do bom e o mau estarem muitas vezes juntos neste país? Bem, neste caso é até difícil perceber o que é bom e o que é mau… As crianças pedintes do Camboja são provavelmente a coisa mais fofa que alguma vez verão, e é por isso que é um meio tão eficiente de extorquir dinheiro aos turistas.

Estas crianças são retiradas da escola pois são mais lucrativas “a trabalhar” e com isso é-lhes roubado um futuro melhor. Dar-lhes dinheiro, ou comprar-lhes coisas é fomentar este ciclo.

useful travel information about Cambodia
Criança a brincar na praia em Koh Rong… Água não é tão limpa como parece na foto…

Depois de ler este artigo, esperamos que perceba um pouco mais sobre o Camboja… Aliás, mais do que perceber queremos inspirá-los a irem ao Camboja! Queremos que desfrutem de tudo o que de bom o país tem e saibam lidar da melhor forma possível com o que tem de mau!

Livro de viagem recomendado para o Camboja

Rough guide to cambodia (Rough guides)