O que fazer em Budapeste – Itinerário de 3 dias

Budapeste é uma das cidades mais populares da Europa, tem tantas coisas para fazer, ver e experimentar. É um destino de atracções únicas, de preços baixos, e de comida bem interessante. Acreditamos que 3 dias em Budapeste é o ideal para a maioria dos viajantes. Com um itinerário de três dias em Budapeste poderá ver todas as principais atracções turísticas e ainda algumas das menos conhecidas, sem alguma vez se sentir demasiado apressado.

Neste artigo vamos explorar 21 coisas para ver e fazer, os melhores lugares para ficar em Budapeste, algumas dicas fundamentais para quem vai a Budapeste pela primeira vez e claro um itinerário de 3 dias!

O que fazer em Budapeste

#1 Vaguear pela cidade

Tal como em outras capitais históricas na Europa, a própria cidade é um monumento, e vale a pena perder algum tempo para o explorar e sentir. Os edifícios com uma arquitectura da Belle Époque são lindos e as ruas cheias de locais e turistas transmitem uma vivacidade fantástica. Mas Budapeste vem com um bónus: os húngaros, especialmente as húngaras, são bem atraentes e cheios de estilo.

A avenida Andrássy, a Váci utca, as margens do Danúbio, e o distrito do castelo são alguns dos melhores lugares para se deambular pela cidade. Pode fazer isto sozinho ou em grupo. Caso prefira explorar a cidade com um grupo, a melhor hipótese é fazer um walking tour. Desta forma irá aprender muito sobre a cidade enquanto visita alguns dos lugares que mais quer ver, e alguns outros menos conhecidos. A vantagem de fazer um tour é que o guia também nos dá algumas dicas sobre onde comer, o quer ver e o que fazer em Budapeste.

#2 Visite o Parlamento Hungaro

O parlamento é um monumento que vai perder, mesmo que queira! Fica em Pest, na margem do Danúbio e tem 268 metros de comprimento e 96 metros de altura na cúpula central. O Parlamento húngaro é um dos maiores e mais antigos edifícios legislativos do mundo e é visível de imensos os lugares em Budapeste.

O arquitecto Imre Steindl inspirou-se no parlamento inglês para criar o parlamento Húngaro, e por isso as semelhanças são bem visíveis. Este é um edifício marcante e lindíssimo, tanto por dentro como por fora. O interior está cheio de detalhes, ornamentos dourados, e belíssimas salas. A visita ao interior é sempre feita com um guia que nos mostra cada sala e alguns pormenores do parlamento. Os pontos altos são a sagrada coroa da Hungria, a escadaria principal e sala parlamentar. 

A nossa guia era bastante conhecedora e parecia realmente gostar do seu trabalho e ter orgulho no parlamento, o que tornou toda a visita ainda mais interessante. Se quiser visitar o interior do parlamento (altamente recomendado) deve reservar o bilhete online! Vai poupar tempo, dinheiro e terá a garantia de que tem bilhete. Em época alta os bilhetes esgotam muito rapidamente.

#3 Visite a escultura “Shoes on the Danube Bank”

Em Budapeste uma das coisas a fazer é sem dúvida caminhar pelas margens do Danúbio, e quando o estiver a fazer aconselhamos que tire algum tempo para ver esta instalação artística. Está localizada apenas 300 metros a sul do parlamento, pelo que é muito fácil de lá chegar.

O monumento consiste em 60 sapatos de ferro alinhados ao longo do rio. É muito simples, mas é um memorial poderoso aos milhares de vítimas (sobretudo Judeus) mortos pelo Arrow Cross Party. As vítimas eram alinhadas junto ao rio, ordenadas a tirar os sapatos (pois eram bens valiosos durante a guerra) e depois era mortos a tiro, caindo no rio.

#4 Apanhe o Metro

Apanhe o metro? Sim! Budapeste é uma cidade tão interessante e cheia de coisas para se ver e fazer que até a linha de metro é uma autêntica relíquia. A Millennium Underground Railway foi construída por baixo da Andrássy Avenue e foi a primeira linha de metro construída na Europa continental. Os planos começaram a ser feitos em 1870, mas a construção apenas começou em 1894 e terminada em 1896, quando Budapeste recebeu a feira Mundial. Desde 2002 que é considerado património da humanidade.

A Millennium Underground Railway liga o centro da cidade à Heroes Square e ao parque da cidade, onde a feira ocorreu. A Andrássy Avenue era considerada a estrada mais elegante de Budapeste e por isso foi decidido que os transportes públicos seriam feitos debaixo da terra para não estragar a avenida. Cada estação é como um pequeno museu, com fotos e textos em inglês explicando a história do metro. Mesmo as carruagens são bem antigas e históricas. Viajar nesta linha é uma experiência bem diferente de outros metros que já fomos. Sugerimos que apanhe o metro no centro da cidade em direção à Heroes Square, no fim da Andrassy Avenue. Desta forma, saíra já no próximo ponto de interesse de Budapest.

#5 Vá à Heroes’ Square

No fim da Andrássy Avenue está a Heroes’ Square (Hősök Tere), a maior praça de Budapeste.  zona é também chamada Millennium Monument pois foi construída em 1896, anos da celebração do 1000º aniversário da chegada dos húngaros. 

O monumento celebra os muitos heróis húngaros durante toda a sua história. No cento tem uma coluna coríntia de36 metros de altura com o arcanjo Gabriel a segurar a coroa de Santo Estêvão. A Heroes’ Square serve também de portão de entrada para o Parque da Cidade – que vamos explorar de seguida.

#6 O parque da cidade e o Castelo Vajdahunyad

O Castelo Vajdahunyad era suposto ser uma construção temporária – foi construído em cartão e madeira para a feira mundial de 1896 e para as celebrações milenares do mesmo ano. No entanto, tornou-se tão popular que nunca foi desfeita e em 1904 foi reconstruída em materiais mais duradouros! O castelo foi feito em 4 diferentes estilos arquitectónicos, Gótico, Barroco, Renascentista e Romanesco, como tributo à tradição arquitectónica húngara.

O parque onde está o castelo é considerado o parque da cidade é bem agradável para se fazer uma caminhada, um picnic enquanto se aprecia as vistas para esta atracão única de Budapeste. Perto do castelo existe um lago onde se pode andar de barco no verão, ou fazer patinagem no gelo no Inverno. Gostamos especialmente de ver no Inverno. Quem souber patinar deve sem dúvida aproveitar, parece espectacular!

#7 Relaxar nos banhos termais de Szechenyi

Uma visita a Budapeste não fica completa sem visitar os seus famosos banhos termais! Já alguma vez se sentiram completamente exaustos depois de horas a caminhar por uma cidade e de visitar atracção turística após atracção turística? Bem, Budapeste tem uma atracção turística ideal para o final de um desses dias! Uma ida ao final do dia aos maiores banhos termais da Europa, com 18 piscinas (15 interiores e 3 exteriores) e ainda diversas saunas e banhos turcos. 

Os edifício em si é deslumbrante, e fica no parque da cidade, relativamente perto da Heroes’ Square e do castelo Vajdahunyad, e por isso é mesmo fácil de lá ir na mesma tarde. 

Fomos as estes banhos aquando da nossa visita a Budapeste no Inverno e foi espectacular. Deu para relaxar, aparvalhar, e divertir-nos. É bem agradável estar na água quentinha e sentir o ar gelado na cara…:)

#8 Descubra o distrito do castelo

O distrito do castelo é como uma pequena cidade dentro de Budapeste, com trânsito e estacionamento muito limitado. Uma pessoa quase esquece que está numa grande capital europeia. Esta é sem dúvida uma zona para se caminhar porque tudo está próximo. Uma das vezes que fomos a Budapeste ficamos num agradável hotel nesta área e foi muito bom. Ficando dentro desta zona é possível usufruir dela tanto de dia como de noite.

A melhor forma forma de ir para o Castle district é atravessando a Chain Bridge e depois caminhar/subir para o Fisherman’s Bastion e a Matthias Church. É possível utilizar o famoso funicular, mas sinceramente não vale a pena pois é extremamente caro e só nos leva até meio da subida, se tanto. 

Quando finalmente se chega ao Fisherman’s Bastion, somos recompensados com uma das melhores vistas sobre a cidade. E muito perto temos também a esplendorosa Matthias church. Dica: O Cafe Ruszwurm é uma dos mais famosos e conhecidos em Budapeste, e fica a apenas alguns metros da Matthias Church. Lá tem de provar as famosas e tradicionais tortas, bem como o Cream cake.

#9 Castelo de Buda 

O Castelo de Buda é também conhecido como o Palácio Real pois era a sede dos Reis Húngaros. Este palácio histórico é uma das imagens de marca da cidade e é impossível não o ver de grande parte da cidade. Hoje em dia está lá alojada a Galeria Nacional e o Museu da História de Budapeste. Quem gosta de museus este é um lugar a visitar, mas mesmo para quem não é, vale sem dúvida a pena apreciar o belíssimo e imponente edifício. Além de que as vistas para o Danúbio e Peste são impressionantes. 

Mesmo que decida não subir ao Castelo (muito improvável pois existem outras atracções perto) irá sem dúvida desfrutar dele. O Castelo fica no alto de uma colina e pode ser visto de toda a parte em Pest. De facto, o edifício que é enorme parece ainda maior devido à localização, tornando-se uma das vistas mais impressionantes da cidade. É simplesmente majestoso.

#10 Igreja de Matias / Matthias Church

A igreja de Matias é oficialmente conhecida como a igreja de nossa senhora e está situada no coração do distrito do castelo. Construída em 1255 na Trinity Square (Praça da Trindade), esta igreja icónica foi renovada várias vezes. Durante séculos foi também a igreja usada para coroação dos Reis Húngaros e recebeu imensos casamentos e baptizados reais.

O exterior da igreja é tão bonito como qualquer Catedral Gótica Europeia, com detalhes lindíssimos e delicadas torres. O interior, no entanto, é o que faz esta igreja se separar das demais. É bem diferente, como frescos dourados que vão do chão ao teto, maravilhosas janelas com vitrais, arcos, e belas combinações de sombras e cores que quentes.

A entrada para a igreja custa 1800 HUF, e é possível subir a uma das torres, mas custam mais 1800 HUF.

#11 Fisherman’s Bastion

O Fisherman’s Bastion fica mesmo ao lado da Matthias Church, e por isso é o destino ideal após se visitar a igreja. Este pode parecer muito antigo mas foi construído apenas no século XIX como uma torre de vigia (nunca usada) e sobretudo um miradouro para Peste e para o rio. Este é outra das imagens mais conhecidas de Peste. As vistas são magníficas, e o monumento é lindíssimo e por isso é um dos lugares preferidos para fotógrafos e instagrammers.

É naturalmente um local de visita obrigatória, até porque as entradas para os terraços inferiores são grátis e acessíveis, todo o dia, todos os dias. Os terraços superiores têm um bilhete de entrada de 1000 HUF.

#12 Gellért Baths

Se os banhos termais Szechenyi são os mais famosos e popular de Budapeste, os Gellert são os mais elegantes e bonitos, construídos à cerca de 100 anos em art nouveau. Notem que são também imensamente populares. O Gellert Spa e os Gellért Hotel são no mesmo edifício, mas para ir aos banhos não precisa de ficar no hotel. As nossas carteiras agradecem. 

Os banhos Gellért são muitas vezes chamados de Palácio dos Banhos pois o edifício se parece mesmo como um palácio. A grande piscina interior é sem dúvida o ponto alto destes banhos, e tornam estes banhos nos mais bonitos que alguma vez visitamos. Parece tirado de um filme!

Durante o Verão, é possível passar um dia completo a explorar cada piscina, geotermal ou não,  as saunas, banho turco, a apanhar sol nos terraços e ainda na espectacular piscina de ondas! Notem no entanto, que isto é uma coisa mesmo muito popular entre locais e turistas e por isso tende a ficar bem lotado. Por isso, aconselhamos que vá bem cedo, logo na abertura e desfrute o máximo nas primeiras horas. É também muito boa ideia comprar um bilhete pela net. E se quiser uma massagem, compre o bilhete online já com massagem!

#13 Chain Bridge – Ponte de correntes

A Chain Bridge é mais um dos locais míticos da cidade, e outro difícil de nos escapar. Foi a primeira ponte permanente que ligou Buda e Peste. Foi inicialmente construída no século XIX e inaugurada em 1849. Durante a segunda grande guerra foi destruída mas em 1949, exactamente um século depois da primeira inauguração foi reaberta. 

É possível atravessar a ponte a pé, pelo que aconselhamos que o faça para usufruir das vistas tanto para o Parlamento em Peste, como para o Castelo em Buda, enquanto o poderoso Danúbio correr debaixo dos nossos pés. Além do mais a ponte em sí é bem bonita, com 2 leões a guardar cada entrada!

#14 Basílica de Santo Estêvão

A Basílica de Santo Estêvão é a maior igreja de Budapeste, com uma capacidade para 8500 pessoa. É uma bela catedral neoclássica que merece uma visita, sobretudo para os que gostam de visitar templos religiosos, sobretudo catedrais.

Localizada mesmo no centro da cidade, a Basílica de Santo Estêvão tem algumas atracções únicas como a mão direita mumificada de Santo Estêvão e a enorme cúpula que cobre a parte central da catedral e à qual se pode subir e ver a cidade de cima.

A entrada na basílica é grátis, mas é esperada uma doação de 200 HUF. O interior do edifício é um pouco escuro mas é bem bonito com esculturas, afrescos, e vitrais. A praça junto à basílica é também bem agradável com muitas esplanadas onde se pode tomar uma bebida ou café, ou até mesmo um gelado enquanto se desfruta do belo edifício, praça e toda a vida da cidade.

#15 Ruins Bars

Os ruins bares de Budapeste são famosos mundialmente, mas se ainda não ouvi falar deles o conceito é bem simples: pegas num edifício abanado (normalmente no antigo bairro judeu), dá-se uma pequena renovação, instala-se mobília usada e antiga, contrata-se uns artistas para fazerem umas peças de arte de rua, monta-se o bar e começa-se a servir bebidas!

Cada bar é diferente e tem a sua própria vibe e atmosfera. Originalmente estes eram lugares de contra cultura e eram sobretudo frequentados por jovens húngaros e muito poucos turistas. Actualmente são extremamente populares entre turistas, e a maioria das pessoas que vai a Budapeste vai a um ou vários Ruins Bar.

O primeiro e mais popular desses bares é o Szimpla Kert, mas existem muitos outros por onde escolher. O Instant e um bar/club enorme que ocupa um prédio inteiro. O Fogashaz é mais pequeno, e mais hipster, mas também é muito parecido com um club. O Mazel tov é mais chic… resumindo existem ruins bars para todos os gostos, e mesmo que bares e discotecas não sejam a vossa onda, vale a pena espreitar um.

#16 Visite a Grande Sinagoga

A sinagoga de Budapeste é a maior da Europa (e a segunda maior do mundo), mas é também considerada a mais bonita! Foi construída no século XIX num estilo Bizantino fascinante. No mesmo edifício está também localizado o Museu Judeu da Hungria.

É possível visitar a sinagoga todos os dias, excepto sábados e feriados judeus. Esta é uma atracção em que vale realmente a pena fazer uma visita guiada para se perceber melhor toda a importância do edifício e dos eventos históricos que ocorreram.

#17 Relaxar na Margaret Island

A Margaret Island fica no meio do rio Danúbio, no centro de Budapeste. É uma ilha bastante grande com cerca de 2.5km de comprimento e 500 metros de largura. A ilha funciona como um parque da cidade, onde as pessoas vão relaxar, fazer exercício, picnics e divertir-se.

Existem imensas coisas para fazer na Margaret Island, desde jogging com os locais, a visitar o Jardim Japonês, ver o musical nas fontes, e até subir à torre da água. É também possível ir aos banhos termais na ilha, apesar destes não serem tão famosos e populares como os outros atrás referidos. No entanto, a nossa actividade favorita é simplesmente fazer um picnic, comer langos (uma comida húngara deliciosa) e observar a realidade à nossa volta.

#18 Desfrutar de um cruzeiro nocturno pelo Danúbio

No que diz respeito a cruzeiros no Danúbio existem imensas opções, com diferentes itinerários, durações, preços e actividades a bordo… desde cruzeiros de pouco mais de uma hora, até cruzeiros com jantar, cruzeiros para party, cruzeiros de dia, cruzeiros de noite… Podia fazer cruzeiros durante vários dias e seriam sempre diferentes.

Depois de muito analisar, acabamos por escolher fazer um cruzeiro noturno de uma hora, para relaxar um pouco no final de um dia intenso a explorar a cidade. De noite, temos uma vista deslumbrante para Buda e para Pest, especialmente para os famosos monumentos iluminados como o Castelo de Buda, o Parlamento e as Pontes! Estes cruzeiros nocturnos têm um ambiente romântico com as luzes da cidade, o rio, as estrelas…

Nós apanhamos o barco no lado de Pest e saímos do lado de Buda junto a Batthyany Square (onde fica a nossa dica #21). No dia que fizemos este cruzeiro estava uma noite tão fria que tivemos de tomar um capuccino no barco, mas isso só tornou a viagem ainda melhor.

Dica: Se simplesmente quiser apanhar o barco durante o dia e ver a cidade de uma perspectiva diferente, pode simplesmente apanhar um dos barcos públicos que transportam a pessoas ao longo do rio. É bem engraçado e fica mesmo muito barato.

#19 Vá ao Great Market Hall

Uma das coisas que normalmente visitamos em cada cidade é o mercado local, e Budapeste não é excepção. Aliás, pelo contrário, o mercado de Budapeste é, de facto, uma atracção turística, e também um bom lugar para fazer algumas compras de comida e souvenirs, especialmente a famosa paprika Húngara. Mas o mercado não tem só paprika, existem uma imensa variedade de produtos como a Salame húngaro (de porco, pato, cordeiro). Nós gostamos especialmente do de cordeiro, mas experimente nos vários vendedores antes de comprar (ou não). Existe igualmente uma enorme variedade de bolos, pão, fruta e vegetais frescos, é um festim para os nossos olhos.

A parte superior do mercado tem alguns restaurantes com comida, alguma da qual bem típica da Hungria. Assim, evite comer antes de ir ao mercado pois é um bom lugar para almoçar de forma barata e experimentando prato típicos. Dica: compare bem os preços entre os restaurantes pois eles variam bastante.

O grande ponto negativo do great market hall é que nos últimos anos se tornou extremamente popular e turístico. A última vez que fomos a Budapeste no Verão foi praticamente impossível andar pelo mercado e a experiência não foi boa. Se for a Budapeste na época alta espere ver imensos turistas e tente ir cedo.

#20 Compre a melhor paprika do mundo

O Great Market Hall é a casa da melhor paprika que alguma vez vai experimentar. Lá vai encontrar paprika de todas as formas e tamanhos possíveis, em pó, pasta ou ainda fresca. Fumada, ou não fumada. Paprika picante, média ou doce. É impossível resistir e não comprar paprika para trazer! A nossa favorita é a Paprika fumada, dá um toque divinal à maioria dos pratos. 

Dica para os foodies: Notem que a paprika picante é mesmo picante, pelo menos para nós. Por isso ao cozinhar não exagere – mesmo uma colher de chá irá dar um toque especial aos pratos. No mercado existem também uns kits para se cozinhar Goulash que trazem todos os ingredientes e a receita.

#21 Vá comer panquecas ao Palacsintazoja

O Nagyi Palacsintazoja (pois eu sei, mas é o nome da coisa…) é um pequeno restaurante que só vende panquecas na praça Betthyány no lado de Buda. Lá existem uma enorme variedade de panquecas salgadas e doces que são incrivelmente baratas e deliciosas! Não são as melhores do mundo, mas são muito boas. 

Quando lá fomos estava cheio de jovens húngaros e apenas alguns turistas, tinha muito boa vibe. No geral foi uma boa surpresa e quando voltarmos a Budapeste é sem dúvida um lugar a repetir, especialmente porque está aberto 24h por dia e por isso é uma grande opção para uma refeição a horas indecentes…

Itinerário de 3 dias em Budapeste

Agora que exploramos as melhores coisas para fazer em Budapeste e ainda algumas das atracções menos conhecidas, vamos criar um itinerário de 3 dias!

Dia 1 –  Budapeste em 3 dias

Na nossa opinião a melhor forma de começar a conhecer uma cidade como Budapeste é fazendo um tour a pé. Grátis ou pago, privado ou em Grupo, grande ou pequeno, o importante é começar por explorar a cidade e obter algumas dicas locais do guia. A partir daí, aconselhamos que vá ao Parlamento, talvez o mais icónico edifício da Hungria. Perto do Parlamento temos a instalação artística “shoes on the Danube” e mais a sul a famosa Chain Bridge. Também relativamente perto temos a Basílica de Santo Estêvão. Para terminar o dia, aconselhamos um cruzeiro nocturno, com jantar se o orçamento permitir. Resumindo:

  • Walking tour
  • Parlamento
  • Shoes on the Danube
  • Chain Bridge
  • Basílica de Santo Estêvão
  • Cruzeiro nocturno

Dia 2 do nosso itinerário de 3 dias em Budapeste

No segundo dia, vamos começar o dia com o Great Market Hall onde se pode comprar souvenirs, Paprika e comida para o picnic. Depois vamos para Sinagoga e de seguida para a Andrassy Avenue. Exploramos esta magnífica avenida e apanhamos o metro para a Heroes’ Square. Daqui é possível caminhar para o parque da cidade, fazer um picnic, talvez comer langos, e ainda visitar o Castelo Vajdahunyad e o lago (especialmente interessante de Inverno). Por último, terminamos o dia nos banhos termais Szechenyi. À noite aconselhamos que vá aos famosos ruins bars. Em resumo:

  • Mercado – Great Market Hall
  • Comprar Paprika e comida para o picnic
  • Sinagoga
  • Andrassy Avenue
  • Metro
  • Heroes’ Square
  • Parque da cidade
  • Castelo Vajdahunyad
  • banhos termais Szechenyi
  • Ruins Bars

Dia 3 dos nossos 3 dias em Budapeste

Finalmente vamos explorar Buda! Neste dia, começamos por ir aos Gellért Baths, talvez não muito cedo se tiver ido aos Ruins Bars, mas o ideal é ir cedo como dissemos em cima. Isto deve demorar algumas horas pois os banhos têm imenso para se fazer, desde as saunas à piscina de ondas externa e claro as piscinas geotermais. Depois vamos para o distrito do castelo, onde se pode visitar o Castelo de Buda e talvez ir à Galeria Nacional. Depois do Castelo vamos ao Fisherman’s Bastion e à Igreja de Matias. Não se esqueça de ir ao Cafe Ruszwurm e de explorar um pouco as ruas de Buda.

  • Banhos Gellert
  • Castelo de Buda
  • Galeria Nacional
  • Fisherman’s Bastion
  • Igreja de Matias
  • Cafe Ruszwurm 
  • Margaret Island

Onde ficar por 3 dias em Budapeste?

Budapeste é uma cidade com uma excelente rede de transportes públicos e por isso é relativamente fácil ir a praticamente qualquer monumento nesta lista desde um dos distritos centrais. Ainda assim achamos que deve tentar ficar o mais próximo possível do centro de Budapeste. É muito mais animado e poderá usufruir mais da cidade. Em Pest deve tentar ficar na zona da baixa nos distritos V, VI e VII. Alguns dos melhores lugares para ficar são:

Booking.com

Buda é muito popular durante o dia, mas é bem calmo, quase deserto à noite. É perfeito para casais ou viajantes um pouco mais velhos. É também um dos nossos hotéis favoritos em Budapeste. Ou melhor, é mesmo o nosso favorito – normalmente não ficamos neste tipo de hotéis boutique mas abrimos uma excepção aqui, e valeu bem a pena! Estamos a falar do Buda Castle Fashion Hotel Budapest. Se estiver dentro do seu orçamento, este é um hotel a considerar! Por outro lado, se quiser uma opção mais barata em Buda, Budapest by castle Apartment é uma excelente opção.

Sharing is caring!

shares